segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

A POLÍCIA MILITAR E OS DIREITOS HUMANOS QUE NÃO SÃO RESPEITADOS




MENSAGEM AO CORREGEDOR DA POLÍCIA MILITAR
EM 1º DE JULHO DE 2010


CONVIDANDO O CEL PM ADMIR GERVÁSIO MOREIRA À:

“...APURAÇÃO DE DESVIOS DE COMBUSTÍVEL PAGOS COM DINHEIRO PÚBLICO, MORTES POR ENCOMENDA COM POLICIAIS QUEIMADOS E SEUS CARROS TAMBÉM QUEIMADOS, TIROS NO CARRO DESTA ADVOGADA COM ENVOLVIMENTO DIRETO DE POLICIAIS, DENÚNCIAS JAMAIS APURADAS DE CONFECÇÃO DE BOPMS FALSOS, ESTUPRO CONTRA POLICIAIS FEMININOS, ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS EM JOGOS ILEGAIS E RECOLHIMENTO DE PROPINA ADVINDA DOS MAIS VARIADOS SÍTIOS QUE VÃO DESDE A PROSTITUIÇÃO ATÉ VENDA DE MULTAS, LIBERAÇÃO IRREGULAR DE VEÍCULOS, INTIMIDAÇÃO DE TESTEMUNHAS E SEQUESTRO DE POLICIAIS...” 




INFELIZMENTE, O CEL PM ADMIR GERVÁSIO MOREIRA PREFERIU SE OMITIR...


OFÍCIO DO SENADOR DA REPÚBLICA EDUARDO MATARAZZO SUPLICY EM JANEIRO DE 2011 AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA:



 TRECHOS DA MENSAGEM AO ATUAL CORREGEDOR DA POLÍCIA MILITAR EM 8 DE SETEMBRO DE 2013:

"... Em anexo é feito o envio de cópia de mensagem eletrônica datada de 1º de julho de 2010, enviada pela Signatária na condição de Advogada, para providências cabíveis. Apesar de transcorridos mais de três anos do envio, esta Corregedoria NÃO ADOTOU QUALQUER MEDIDA no sentido de investigar o que foi comunicado. Ao contrário, resultou como resposta apenas uma representação do Cel PM ADMIR GERVÁSIO pela suspensão do exercício profissional desta Signatária à Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, o que de fato ocorreu, SENDO A OAB DESAUTORIZADA diante de determinações de autoridades legais em sentido contrário.

PORTANTO, PERMANECE PRESENTE A NECESSIDADE DE INVESTIGAÇÕES COM A PARTICIPAÇÃO DA SIGNATÁRIA, QUE JAMAIS FOI CONVIDADA AOS ESCLARECIMENTOS DEVIDOS ENQUANTO DENUNCIANTE, NA “...APURAÇÃO DE DESVIOS DE COMBUSTÍVEL PAGOS COM DINHEIRO PÚBLICO, MORTES POR ENCOMENDA COM POLICIAIS QUEIMADOS E SEUS CARROS TAMBÉM QUEIMADOS, TIROS NO CARRO DESTA ADVOGADA COM ENVOLVIMENTO DIRETO DE POLICIAIS, DENÚNCIAS JAMAIS APURADAS DE CONFECÇÃO DE BOPMS FALSOS, ESTUPRO CONTRA POLICIAIS FEMININOS, ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS EM JOGOS ILEGAIS E RECOLHIMENTO DE PROPINA ADVINDA DOS MAIS VARIADOS SÍTIOS QUE VÃO DESDE A PROSTITUIÇÃO ATÉ VENDA DE MULTAS, LIBERAÇÃO IRREGULAR DE VEÍCULOS, INTIMIDAÇÃO DE TESTEMUNHAS E SEQUESTRO DE POLICIAIS...” conforme destacado na mensagem original.

Além dessas graves denúncias, é necessária também a investigação de participação de ex-PM e de policiais militares em atentado sofrido pela ora Signatária e seu marido no município de Embu das Artes, no dia 16 de julho de 2010, portanto, APENAS DUAS SEMANAS DEPOIS DO ENVIO DESSA MENSAGEM ANEXA À ESSA CORREGEDORIA, oportunidade em que um policial do 33ºBPM-Carapicuiba, área que absolutamente nada tem em conexão administrativa com Embu das Artes, chegou a ir ao Hospital onde a vítima em estado grave era atendida NO SETOR DE EMERGÊNCIA, onde lançou graves ameaças e tentou interferir no atendimento médico de forma criminosa. 

ASSIM, diante de inequívocos indícios de desvios de conduta de dezenas de policiais, total inércia dessa Corregedoria em investigar esses fatos e grave risco para a integridade física da Signatária e sua família, outra alternativa não há, senão, após entregar todo o material probatório que possui à autoridades de defesa de direitos humanos em âmbito internacional, SOLICITAR AUDIÊNCIA PESSOAL COM O COMANDO DESSA CORRECIONAL, a fim de que sejam adotadas providências de estilo quanto ao comportamento desses POLICIAIS MILITARES aqui citados ..."


CEL PM RUI CONEGUNDES DE SOUZA

 O ATUAL CORREGEDOR TAMBÉM PREFERE O SILÊNCIO E NÃO RESPONDE AO CONVITE RENOVADO DE INVESTIGAR O QUE FOI DENUNCIADO FAZ TRÊS ANOS E MEIO: 

OS GRUPOS DE EXTERMÍNIO 

Eis a íntegra da mensagem:

De: sandrapaulino@aasp.org.br [mailto:sandrapaulino@aasp.org.br] 
Enviada em: domingo, 8 de setembro de 2013 23:00
Para: corregchperman@policiamilitar.sp.gov.br; correg1ssinv@policiamilitar.sp.gov.br; corregedoria@policiamilitar.sp.gov.br
Cc: eduardo.suplicy@senador.leg.br; edsferreira@sp.gov.br
Assunto: solicitação de audiência com o comando da Corregedoria da PM para tratar da investigação sobre conteúdo mensagem eletrônica datada de 1º de julho de 2010 - corrupção e grupos de extermínio

Ao

Comando da Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo

ESTA MENSAGEM SEGUE EM CÓPIA A DIVERSOS REMETENTES PARA AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS EM RAZÃO DE SUAS FUNÇÕES/OCUPAÇÕES.

Em anexo é feito o envio de cópia de mensagem eletrônica datada de 1º de julho de 2010, enviada pela Signatária na condição de Advogada, para providências cabíveis. Apesar de transcorridos mais de três anos do envio, esta Corregedoria NÃO ADOTOU QUALQUER MEDIDA no sentido de investigar o que foi comunicado. Ao contrário, resultou como resposta apenas uma representação do Cel PM ADMIR GERVÁSIO pela suspensão do exercício profissional desta Signatária à Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, o que de fato ocorreu, SENDO A OAB DESAUTORIZADA diante de determinações de autoridades legais em sentido contrário.

PORTANTO, PERMANECE PRESENTE A NECESSIDADE DE INVESTIGAÇÕES COM A PARTICIPAÇÃO DA SIGNATÁRIA, QUE JAMAIS FOI CONVIDADA AOS ESCLARECIMENTOS DEVIDOS ENQUANTO DENUNCIANTE, NA “...APURAÇÃO DE DESVIOS DE COMBUSTÍVEL PAGOS COM DINHEIRO PÚBLICO, MORTES POR ENCOMENDA COM POLICIAIS QUEIMADOS E SEUS CARROS TAMBÉM QUEIMADOS, TIROS NO CARRO DESTA ADVOGADA COM ENVOLVIMENTO DIRETO DE POLICIAIS, DENÚNCIAS JAMAIS APURADAS DE CONFECÇÃO DE BOPMS FALSOS, ESTUPRO CONTRA POLICIAIS FEMININOS, ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS EM JOGOS ILEGAIS E RECOLHIMENTO DE PROPINA ADVINDA DOS MAIS VARIADOS SÍTIOS QUE VÃO DESDE A PROSTITUIÇÃO ATÉ VENDA DE MULTAS, LIBERAÇÃO IRREGULAR DE VEÍCULOS, INTIMIDAÇÃO DE TESTEMUNHAS E SEQUESTRO DE POLICIAIS...” conforme destacado na mensagem original.

Além dessas graves denúncias, é necessária também a investigação de participação de ex-PM e de policiais militares em atentado sofrido pela ora Signatária e seu marido no município de Embu das Artes, no dia 16 de julho de 2010, portanto, APENAS DUAS SEMANAS DEPOIS DO ENVIO DESSA MENSAGEM ANEXA À ESSA CORREGEDORIA, oportunidade em que um policial do 33ºBPM-Carapicuiba, área que absolutamente nada tem em conexão administrativa com Embu das Artes, chegou a ir ao Hospital onde a vítima em estado grave era atendida NO SETOR DE EMERGÊNCIA, onde lançou graves ameaças e tentou interferir no atendimento médico de forma criminosa.

Apenas para melhor contextualização da presente mensagem, é preciso destacar que na sequência, o inquérito policial instaurado por autoridade policial representada na Corregedoria da Polícia Civil porque suspeita de parcialidade, foi encaminhado ao Ministério Público que pediu seu arquivamento, embora os registros de duas tentativas de homicídio, uma delas contando com vários laudos médico-periciais que apontam a gravidade do atentado, sendo o autor conhecido e jamais responsabilizado pelos delitos. Ainda é possível a reabertura das investigações, caso os policiais militares envolvidos na prática atentatória contra a vida sejam identificados e responsabilizados. DOS ENVOLVIDOS, CONSTA A PARTICIPAÇÃO NÃO INVESTIGADA PELA POLÍCIA JUDICIÁRIA, DO EX-POLICIAL MILITAR FLAVIO PEREIRA DE LIMA, que foi expulso da PM após envolvimento no extermínio de ROZILDO ROMANO em Cajamar, em janeiro de 2000, portanto, crime do mesmo tipo e “modus operandi”. O advogado que patrocina a defesa promete não apenas absolvição do crime, mas reintegração na corporação, tendo em vista influência que alardeia ter, por ter sido comandante de Itapecerica da Serra, além de ser advogado do juiz da 1ª AJM e amigo de comandantes dessa correcional. Portanto, situações que, se confirmadas, seriam vantajosas para tal promessa se concretizar e além disso, LIMA contaria com apoio municipal, tanto da prefeitura, quanto da área legislativa em Cotia. LIMA é locatário de funcionário antigo naquele órgão, que é presidente da Sociedade Amigos do Gramado. O MP, que coincidentemente mantém em Cotia a mesma promotora que opinou favoravelmente pela não decretação de prisão preventiva de LIMA em Cajamar, não adota providências de reabertura das vias públicas, 8 meses após a decisão do TJSP. A empresa SUAT, que era mantida por LIMA e seu ex-companheiro NILSON DE OLIVEIRA, também envolvido no homicídio em Cajamar, acabou tendo substituição deste pelo Sgt DANIEL, de Ibiúna, que presta serviços também no Condomínio Ilha do Sul, Alto de Pinheiros, em São Paulo.

Cerca de um ano depois desse atentado, policiais militares do 25º BPM – Itapecerica da Serra – área também estranha ao 33º BPM, nenhum deles identificado, com a viatura prefixo M-25001, no loteamento Gramado, em Cotia no dia 25 DE AGOSTO DE 2011, aguardaram a passagem da Signatária pela avenida Altair Martins, quando IMPEDIRAM SUA PASSAGEM E DE SEUS FAMILIARES. Ameaças sequenciais, referiam denúncias feitas pela Signatária contra policiais militares, especialmente no CPA-M/8 em Osasco e os constantes atritos com PMs que fazem segurança no local. As manipulações de ocorrências por parte de PMS tem dezenas de registros. A situação de impedimento de passagem nesse local público continua acontecendo PELA AÇÃO CRIMINOSA DE POLICIAIS MILITARES DE VÁRIOS BATALHÕES DA REGIÃO OESTE DA GRANDE SP, IBIÚNA E ÁREA METROPOLITANA.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA JULGADA PELA 10ª CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO DO TJ EM 18 DE DEZEMBRO DE 2012 determina a reabertura da via pública transformada em “condomínio”. No local, vários PMs prestam segurança com recursos que são públicos, como viaturas e armamento, ocultando-se, quando é preciso, na avenida Altair Martins, 3257, ponto de referência das últimas ocorrências envolvendo policiais militares do 33º BPM – 3ªCia. de Cotia, todas comunicadas aos órgãos da Segurança Pública, inclusive o próprio Secretário, Fernando Grella Vieira, além de autoridades judiciais.

A Secretaria tem notícia inclusive de atentado ocorrido apenas 24 horas após o Secretário Grella Vieira, quando ainda na chefia do MP paulista, ter recebido telefonema do Senador Eduardo Suplicy, em 23 de dezembro de 2011, depois do envio de ofício cobrando providências de segurança da Signatária em caráter urgente. Sucedeu então um gravíssimo atentado que, frustrado, resultou na queima do veículo que perseguiu a esta, identificando-se auto produto de roubo apenas duas horas antes do atentado. Tudo ocorrendo exatamente um ano após ter sido morta uma testemunha de outro atentado, fato que não foi investigado e que a Polícia Rodoviária, mesmo avisada na pessoa de um comandante do Rodoanel, deixou permanecer como “atropelamento”, com apoio da CCR e várias manipulações na polícia judiciária de Osasco.

De fato, os motivos da insatisfação contra a Signatária são as denúncias contra maus policiais militares; tanto assim que poucos dias antes dessa intimidação vinda de PMS de Itapecerica agindo em Cotia, a Signatária tinha acompanhado o Sd PM NASCIMENTO, do 42º BPM em Osasco, na delegacia seccional, onde este foi ouvido em declarações no dia 3 DE AGOSTO DE 2011, narrando envolvimento de seu comandante, TEN CEL PM HENRIQUE DIAS em roubo de cargas e grupos de extermínio desde dezembro de 2006 no Embu, sofrendo a partir de então, violentas represálias e suspeito atentado a tiros. Sobreviveu e enfrentou a situação de risco, que se fortaleceu com a vinda do então comandante do 36º BPM de Embu das Artes para o 42º BPM de Osasco.

No dia 4 DE SETEMBRO seguinte, o Sd PM JULIO CÉSAR LIMA DO NASCIMENTO, cliente da Signatária, foi assassinado com 18 tiros defronte à sua casa, em Cotia, enquanto lavava o carro e conversava com sua mãe. O crime, que o CONDEPE suspeita tenha sido “DESCARACTERIZADO”, segue sob investigação de expediente na Polícia Federal, por conta de comunicação feita pela Signatária em conjunto com várias autoridades, na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, Câmara dos Deputados e Presidência da República, que determinou providências ao Ministério da Justiça, enquanto esteve abrigada em programa protetivo de defensores de direitos humanos do Governo Federal.

Na oportunidade desse abrigo, também encaminhou a Signatária a várias autoridades federais, o caso do 2º Sgt PM PAULO SÉRGIO DE MIRANDA, que se encontra DESAPARECIDO, em face de denúncias feitas através do CONDEPE, contra policiais do 12ºBPM-Aeroporto, sobre grupos de extermínio naquele batalhão na época do comando do Cel PM Helson Léver Camilli, atual responsável também por Ibiúna na região sorocabana.

Variadas medidas tem sido adotadas pelas instituições a pedido da Signatária, no sentido de que o governo deste Estado adote medidas efetivas de proteção de sua integridade física e vida, sendo exemplo de uma destas, o que ficou decidido pela Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado em termos de sua proteção em março último. Entretanto, policiais militares da região oeste da Grande SP, batalhões sob comando do CPA-M/8, insistem na prática de condutas criminosas contra esta, podendo ser citados como exemplos destas ações, os dias 4 de janeiro, 22 de fevereiro e 21 de março, no sentido de ameaçar, gravar indevidamente patrimônio da Signatária ou sob sua guarda com ônus indevidos ao Estado, intimidação contra si, familiares, clientes e amigos. Mais recentemente tais práticas passaram a ser adotadas por policiais militares também do 36ºBPM-Embu das Artes e da 4ª Cia-5ºBPRv-Barueri e 4ª Cia/16BPM-Jardim Arpoador, todos envolvidos em denúncias feitas na internete, além de registros feitos na polícia judiciária.

As denúncias sobre grupos de extermínio que agem na região de Ibiúna são alvo de investigação do Ministério Público em Sorocaba e por conta destas, houve séria intimidação contra a Signatária e seus clientes, filmados e fotografados à porta de seu escritório no dia 4 de janeiro, pelo Sgt PM JUNIOR GALO DE CAMARGO, da 3ª Cia/33BPM.

No dia 20 de fevereiro, um desses clientes filmados, o Sd OGUILON, foi preso na 2ªCia/40BPMI-Ibiúna e após questionamentos da imprensa, acabou sendo solto; mas preso novamente em 22 subsequente, a partir de nebulosa acusação de recusa de obediência, que não convenceu sequer o magistrado do plantão judicial do TJM, sendo solto depois de 48 horas da prisão. Em abril subsequente, teve prisão preventiva decretada depois de cassada essa liminar pelo juiz titular da 1ª AJM. À noite, no mesmo dia 22 de fevereiro, a Signatária e família ao atravessarem o loteamento Gramado, foram ameaçados pelo policial militar conhecido por LAZINHO BILLY da 4ª Cia/16BPM, Jardim Arpoador, com uma espingarda calibre 12 que desapareceu da guarita tão logo chegaram três viaturas do 33BPM, além de que os policiais presentes ameaçaram a família toda e multaram o veículo, negando-se ao encaminhamento do caso à delegacia.

Em 21 de março, o 2º Sgt PM JOSÉ RICARDO PEREIRA DOS SANTOS sofreu constrangimento ilegal de parte de seus superiores, instado a se retirar do HPM enquanto ali buscava atendimento, ameaçado de prisão por ordem do presidente do CD a que respondeu e pelo qual foi expulso sob acusação de falsidade ideológica, por não ter entregue certidão de casamento atualizada e porque a PM não reconhece sua união estável de mais de 10 anos, na equiparação de casamento para fins de promoção. Claro que não são casos desconexos, ao contrário, ambos tem o patrocínio da Signatária e também ambos tinham processos em curso na 1ª Auditoria, sendo que no caso desse bombeiro, ficou confessado que um de seus superiores hierárquicos já o havia orientado a retirar o patrocínio dessa defesa. Durante a instauração de IPM, a Signatária sofreu uma série de abusos pela 2º Ten PM SANDRA LUNARDELLI que jamais foram apurados, inclusive acusação mentirosa de que teria CUSPIDO naquele Oficial. Por trás das acusações indevidas estão dois oficiais do Corpo de Bombeiros, ANDERSON LIMA e ROBERTO RENSI CUNHA. No mais, condenado também na ação penal, pelo juiz titular da 1ª AJM, a sentença é repleta de citações pessoais deselegantes e criminosas contra a Signatária.

Na tarde desse mesmo dia 21 de março, o “cineasta” Sgt JUNIO GALLO DE CAMARGO, patrocinando mais um de seus costumeiros abusos, mandou filmar o momento em que ameaçou arrombar o veículo onde se encontrava a Signatária, afirmando ter ORDENS DO CPA/M-8 (leia-se: TEN CEL PM HENRIQUE DIAS) nesse sentido. Depois prendeu em flagrante delito de desobediência a Signatária, o marido e um cliente desta, que filmava os abusos, todos defronte ao Mosteiro de Santa Gema, na mesma avenida Altair Martins. Na ocorrência, a Signatária foi indevidamente acusada de portar arma de fogo por uma mulher que sequer conhecia e que depois soube ser ligada ao Sgt DANIEL de Ibiúna, dono da empresa de segurança do Gramado, sócio de LIMA. Com receio de que os PMs “plantassem” algum armamento em seu veículo, pediu ao cliente que filmasse a todos já que também era filmada não só por PMS mas também por vários civis, entre eles essa mulher que depois veio a saber tratar-se de DIANA DE EFESO AMANDIER ARAGÃO. Foram chamadas mais de 30 viaturas da PM no local, dos 33 e 14 BPM, em ação “cinematográfica” que mais se assemelhou a filme de terror, pois, sentindo-se absoluto, o Sgt CAMARGO retirou a Signatária do local em sua viatura, depois de várias horas constrangida à exposição pública junto com os demais presos, levando-a para uma favela em Osasco, onde foi ameaçada sob a mira de metralhadora, somente sendo levada à presença da autoridade policial, depois de telefonema recebido que certamente deu conta da gravidade da situação. Na ocorrência, o cliente fez contato com o Senador Eduardo Suplicy, que telefonou ao delegado do 2ºDP de Osasco, questionando acerca da ocorrência que acabou lavrada como TC, onde o Sgt CAMARGO é responsável por acusações indevidas. Compreensivelmente tramita também na 1ª AJM procedimento de investigação dessa ocorrência.

O mês de abril foi marcado por sucessivas ocorrências, todas envolvendo os PMS e ex-PM que prestam segurança no loteamento Gramado, entre estas tentativa de arrombamento dos portões da chácara onde reside a Signatária, arremesso de bomba, tentativa de homicídio (depois retificada em periclitação de vida) e danos, variados danos em diversos bens, tudo com participação de pessoas ligadas ao grupo de extermínio que age livremente naquele local, especialmente os policiais militares Sgt DANIEL, LAZINHO BILLY e ex-PM LIMA. Nenhuma providência de investigação pelas instituições foi adotada, embora tenham registro cada uma das investidas criminosas, algumas constando laudos periciais.

No dia 23 de abril, após publicação às 06,42 hs, de artigo no diário eletrônico da Signatária sob o título “A POLÍCIA MILITAR QUE DÁ VERGONHA” com fotos de policial militar “LAZINHO BILLY” ou “BILÃO DO ARPOADOR” segundo ele mesmo se autodenomina na rede social Facebook, da 4ª Cia/16º BPM, fatos reproduzidos todos no Blog, vários desconhecidos, patrocinaram novo atentado contra a Signatária defronte ao seu escritório na Granja Viana. Os criminosos chegaram em grupo onde também estava uma mulher muito semelhante à DIANA DE EFEZO e destruíram o veículo que estava em sua posse, a golpes de barra de ferro. Menos de 3 minutos após esse ataque, sem que tivesse sequer acionado o 190, uma viatura do 33BPM chegou ao local e um policial militar fez considerações totalmente reprováveis, negando-se a acionar os meios disponíveis à captura dos criminosos. O registro policial foi NEGADO na 2ª DP da Granja Viana e a Signatária precisou de interferência do Senador Eduardo Matarazzo Suplicy junto ao delegado titular de Cotia, que designou autoridade policial para atendimento da ocorrência. A partir desse registro a Signatária e família ficaram PROIBIDOS de atravessarem o loteamento, por ordem do Sgt DANIEL, pena de serem mortos.

Após realização da perícia o veículo foi levado aos reparos, e uma semana depois de prontos estes, novamente, segundo o dono da oficina, teria sofrido danos propositais. O proprietário da oficina, quem já havia pedido providências à Signatária para crime de homicídio que segundo ele próprio presenciou e que envolveria a ação de policiais militares de uma viatura da Força Tática do 33º BPM – Carapicuiba, mudou o comportamento, habitualmente cordial, passando a alongar a entrega do veículo combinada para 15 dias. Continua na posse do veículo, cinco meses depois dessa combinação, mesmo tendo sido pago quase a totalidade do conserto. Comentários dão conta de que está obrigado a “cumprir ordens” de PMS para que o auto não seja devolvido, a fim de causar prejuízos à Signatária. Levado o caso a registro policial, como apropriação indébita, em 5 de julho, não há notícia de qualquer investigação. O que há, são comentários graves, de que os policiais militares tem “garantias” de que a investigação do caso reverterá no prejuízo da própria Signatária, pois todos estariam envolvidos nas mesmas práticas, tanto policiais civis quanto militares, especialmente o recebimento de propinas das máquinas de caça-níqueis, estouro de caixas-eletrônicos e extorsão de traficantes; além do que que a Signatária já teria morte anunciada, apenas aguardando-se a “poeira baixar”, visto que denúncias feitas principalmente contra policiais militares tem angariado franca antipatia principalmente dos policiais que participam de grupos de extermínio em Carapicuiba, Osasco e Ibiúna.

Esses mesmos grupos de extermínio aos quais a Signatária se referiu em reportagem de Tatiana Merlino na Revista Caros Amigos em setembro de 2012, falando do ASSASSINATO DO SOLDADO NASCIMENTO e que o comando geral da PM disse serem INEXISTENTES, em diversos documentos oficiais, que foram encaminhados à SENASP.  Segundo investigações feitas pelo DHPP – Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, tais grupos de extermínio não apenas EXISTEM como tem PROIBIÇÃO DE SEREM INVESTIGADOS, JUSTAMENTE POR ENVOLVEREM DE FORMA COMPROVADA, POLICIAIS MILITARES.

Nestes grupos de extermínio, estariam envolvidos policiais do município de Ibiúna, alvo de denúncias feitas à essa Corregedoria desde o início de 2013, inclusive com escavações de área próxima de Furnas por determinação de promotores de justiça do GAECO de Sorocaba em local apontado por policiais militares da 2ªCia/40BPMI e também PMS de Osasco e Embu das Artes. Ninguém sabe explicar como, durante as investigações feitas pelo MP, o 1º TenPM Fábio Bíscaro Pedrolli, comandante de Ibiúna compareceu no local, passando a serem alimentados boatos contra o Sd OGUILON a partir dessas diligências, tanto que foi preso em retaliação à acusação de que seria INFORMANTE DA EXISTÊNCIA DE GRUPOS DE EXTERMÍNIO naquela região.

De Ibiúna/Votorantin–40º BPMI também saiu o atual comando da 4ª Cia/5BPRv-Barueri que estaria pedindo movimentação logo após assumir a “base da Castelo” da POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA, por conta de publicações de práticas criminosas de PMRvs COM PROVAS, no Blog da Sandra Paulino. Segundo comentários, esse Oficial teria sido cobrado pelo comando em Sorocaba-5º BPRv sobre documentos oficiais publicados no Blog e também por essa Corregedoria. HÁ INDÍCIOS GRAVÍSSIMOS DE PRÁTICA REITERADA DE CORRUPÇÃO que não é investigada pois envolveria altos escalões na divisão do “arrêgo” do qual participam empresas particulares, prestadoras de serviços públicos e concessionárias de rodovias, além de pátios de apreensões de veículos e despachantes.

A investigação determinada, porém, versa apenas sobre os meios pelos quais a Signatária teve acesso aos documentos publicados, esquecendo-se por conveniência, de que a ocorrência envolve grave corrupção. Também foi informada a Signatária, de que vários Oficiais estariam pedindo apoio até mesmo dentro do Tribunal de Justiça Militar, dizendo-se desrespeitados pelas “ofensas” lançadas pela Signatária publicamente. Todavia, no Blog apenas as notícias trazidas pelos próprios policiais militares COM PROVAS é que são publicadas e o sigilo desse tipo de publicação pode ser quebrado a qualquer momento.

Há indícios de prova de invasão de perfis da Signatária em rede social e em área virtual reservada e sob senha pessoal com envio de informações criminosas e falsas contra outros policiais, contra familiares desta e contra autoridades, tudo para criar responsabilização da mesmo junto à OAB e Justiça. A marca indelével desses ataques, é a presença direta ou indireta de policiais da ativa e da reserva, em comentários, ameaças e agressões criminosas no ambiente virtual, havendo registro destes fatos na polícia judiciária.

A partir de maio último, os ataques contra a integridade física da Signatária passaram a envolver policiais militares do 36º BPM – Embu das Artes, chegando à abordagem criminosa, da qual resultou retenção indevida de documentos do veículo que conduzia e prejuízo financeiro de quantia que se encontrava em seu poder e de que foi sumariamente despojada na presença de vários policiais, negando-se a registro a autoridade policial, provando parte do conluio antes citado, tanto que a Corregedoria da Polícia Civil fez de tudo, resumido registro no dia seguinte à esta abordagem.

Desde as duas últimas duas semanas, porém, os ataques se intensificaram, de parte de policiais militares do 33ºBPM, especialmente aqueles que diariamente são vistos, de público, entrando e saindo em variados horários na empresa Consórcio Scania, vizinha ao escritório da Signatária. Sempre que são questionados, dizem estarem recolhendo refeições que são doadas pela empresa, porém, os horários em que são vistos no local, especialmente finais de semana e durante a madrugada, deixa claro que prestam POLICIAMENTO PRIVILEGIADO, em detrimento da população. À noite  ou durante o dia, passam com viaturas, acionando sinais sonoros em alarde, sem qualquer necessidade. Anotam placas de veículos estacionados regularmente defronte ao escritório da Signatária e não raro, aparecem multas fraudando a legislação. Várias pessoas, inclusive policiais, já foram abordados à entrada do escritório, com intimidação e violência. Filmagens de finalidade claramente intimidativas e ilegais também servem ao propósito de ABUSO DE AUTORIDADE por parte desses PMs.

Todos os policiais que mantém contato profissional e de amizade com a Signatária são unânimes em alertar que os cuidados devem ser redobrados com a segurança, pois comentários são unânimes de que o “acerto de contas” pelas denúncias feitas, será para breve. ASSIM, diante de inequívocos indícios de desvios de conduta de dezenas de policiais, total inércia dessa Corregedoria em investigar esses fatos e grave risco para a integridade física da Signatária e sua família, outra alternativa não há, senão, após entregar todo o material probatório que possui à autoridades de defesa de direitos humanos em âmbito internacional, SOLICITAR AUDIÊNCIA PESSOAL COM O COMANDO DESSA CORRECIONAL, a fim de que sejam adotadas providências de estilo quanto ao comportamento desses POLICIAIS MILITARES aqui citados.

Atenciosamente.

Sandra A Paulino e Silva
Advogada – OAB/SP 80955


OFÍCIO DO SENADOR DA REPÚBLICA EDUARDO MATARAZZO SUPLICY AO CORREGEDOR DA PM RUI CONEGUNDES DE SOUZA, LOGO APÓS RECEBER O E-MAIL DA AUTORA DESTE BLOG EM CÓPIA:



                                                                                                                                                                       
OPINIÃO DO BLOG: OFÍCIO DO SENADO FEDERAL OU DE QUALQUER AUTORIDADE LEGISLATIVA OU JUDICIAL OU DO MINISTÉRIO PÚBLICO OU O QUE QUER QUE SEJA, NÃO VAI SER SUFICIENTE PARA QUE ESSES AGENTES PÚBLICOS SEJAM SENSIBILIZADOS PELOS PREJUÍZOS QUE ESTÃO CAUSANDO AO ESTADO, AO PAÍS. 

POR ISSO HOJE, 20 DE JANEIRO, VOU FALAR EM UMA LINGUAGEM NÃO MUITO POLIDA, MAS CLARA!

Basta de tanta falta de vergonha na cara, senhores juízes que atendem os telefonemas desses coxinhas-aspone.

Vocês também, tenham um mínimo de testosterona e parem de ser maçaneta e se autodenominarem "assessor" do juiz fulano de tal; a mãe de vocês, se não estivesse tão ocupada, teria VERGONHA. Isso mesmo: o que ela faz é muito mais digno!

Basta de tanta hipocrisia senhores desembargadores que manipulam processos de forma criminosa e ainda se dão ao deboche de confessar de público os telefonemas que fizeram, dando "prensa" no juiz A ou B ou fazendo recomendações... Vocês são uns bêbados, inúteis, vagabundos e principalmente cornos, porque todo mundo sabe que não são só as melancias-grandes que ninguém come sozinho...

Basta desse Executivo chinfrim que dá nojo em qualquer pessoa com um mínimo de seriedade: ESPECIALMENTE O 6 QUE ENTROU NO LUGAR DO 1/2 DÚZIA: VOCÊ SABE TÃO BEM QUANTO O SENADOR E EU, QUE O QUE ESTÃO TRAMANDO PARA MIM É CAIXÃO, MAS VOCÊ NÃO FAZ NADA, NUNCA FEZ NADA, NEM QUANDO CHEFIAVA A QUADRILHA QUE ENCHE OS BOLSOS COM DINHEIRO DE FALSO CONDOMÍNIO, NEM AGORA, PORQUE SABE QUE QUEM SAIU TÁ CHEIO DE "NEWS" SOBRE VOCÊ E SE ABRIR A BOCA... 

ESQUECEU QUE PROMETEU PROVIDÊNCIAS CONTRA AS AMEAÇAS EM DEZEMBRO DE 2011 E 24 HORAS DEPOIS UMA MERIVA ROUBADA SAIU NO MEU ENCALÇO E COMO NÃO CONSEGUIU ME PEGAR, PUSERAM FOGO PARA APAGAR VESTÍGIOS? EU NÃO ESQUECI!



E A DROGA DE "INVESTIGAÇÃO" QUE FINGIRAM FAZER POR TELEFONE, DEU EM QUÊ? NADA, NÉ?



ESQUECEU QUE TAMBÉM EM ABRIL DE 2013 VOCÊ PROMETEU PROVIDÊNCIAS CONTRA ABUSOS DE GRUPO PARAMILITAR APOIADO POR PMS, ME PROIBINDO DE TRANSITAR NA AVENIDA ALTAIR MARTINS EM COTIA E QUE MINHA INSISTÊNCIA EM DENUNCIAR OS COXA-ASSASSINO EXIBICIONISTA AQUI NO BLOG, RESULTOU NA DESTRUIÇÃO DO ÚNICO CARRO QUE EU TINHA PARA USAR? 



PORQUE O "LAZINHO ANTIGO" PM BILÃO DO JARDIM ARPOADOR AQUELE QUE FAZ (AINDA) SEGURANÇA DA BIBOCA BLOQUEOU AS FOTOS COMPROMETEDORAS DA CONTA DO FACEBOOK? 

FICOU COM MEDINHO DE TER A CARA DE "BILI" (BILÃO COVARDE!) EXPOSTA PUBLICAMENTE? NÃO FAZ MAL, SEMPRE TENHO QUEM ME ARRUME OUTRAS. TEMOS UM ALBUM DE TODOS ELES. TEMOS.


PARECE O CASO DO ADJUNTO QUE EM 2008 MANDEI PRA PUTA-QUE-O-PARIU E DONA ROSE NOGUEIRA FICOU BRAVA E ME CHAMOU A ATENÇÃO PORQUE "NÃO FICAVA BEM" UMA ADVOGADA FALAR PALAVRÃO. 

DEPOIS A DONA ROSE VIU QUEM ERA O "ADJUNTO" E SOUBE QUE FOI POR CAUSA DO BACULEJO NO ENTEADO DO "MARCOLA" QUE SÃO PAULO PAROU EM 2006...QUANTOS MORRERAM, VOCÊ LEMBRA? QUANTO SP VAI PAGAR PELOS "CRIMES DE MAIO"? MORREU ALGUÉM IMPORTANTE? NÃO, NÉ? SÓ SOLDADO E FAVELADO.


POIS EU QUERO QUE VOCÊ SE FODA, ESTÁ BEM? QUERO QUE VOCÊ E TODA SUA ESCÓRIA QUE SE SENTAM À MESA COM ESSA CANALHA, SE JUNTEM NA MESMA COVA E ATÉ OS VERMES VOMITEM QUANDO VIREM VOCÊS!

DANE-SE TODA A POMP AND CIRCUNSTANCE!

MALDITOS SÃO OS QUE NÃO SABEM DA DOR DE QUEM PERDE UM FILHO, MARIDO, AMIGO. 

BASTA DE TANTA MENTIRA E FALSIDADE E TODA ESSA PAPELADA À CUSTA DE IMPOSTOS E MAIS IMPOSTOS E VOCÊS SE CONFRATERNIZANDO COM OS VELHACOS DE AVENTAL.

E ANTES DE QUALQUER UM DE VOCÊS SE LEVANTAR DE NOVO COM ESSA COVARDIA DE ENFIAR PROCESSOS E MAIS PROCESSOS NA OAB E O RESTO, PENSANDO QUE PODEM ME INTIMIDAR, DOU-LHES UM CLARÍSSIMO AVISO:

POSSO PERFEITAMENTE APRESENTAR PROVAS E ABRIR MINHA BOCA JÁ, BEM ANTES QUE UM TIRO COVARDE ME MANDE PARA A VALA E POSSO TAMBÉM CONTAR SOBRE EX-POLICIAIS E SOBRE POLICIAIS QUE COMPRARAM SENTENÇAS E FAVORES. TAMBÉM POSSO FALAR SOBRE AS OFERTAS FEITAS POR GENTE DESQUALIFICADA QUE JAMAIS VAI SOFRER PERSEGUIÇÃO PORQUE SÃO TODOS PORCOS QUE COMEM NO MESMO COCHO.

POSSO COMEÇAR POR AQUELES QUE TIVERAM SEUS NOMES ENTREGUES AO PRESIDENTE DO CONDEPE, IVAN AKSELRUD SEIXAS E AO ADVOGADO RILDO MARQUES DE OLIVEIRA, ENQUANTO EU AINDA ESTAVA ABRIGADA NO PROGRAMA DE PROTEÇÃO AOS DEFENSORES DE DIREITOS HUMANOS EM BRASÍLIA, LOGO DEPOIS DO ASSASSINATO DO SOLDADO NASCIMENTO.

E DAÍ, VÃO MANDAR MATAR ESSES TAMBÉM PARA QUE NÃO FALEM? ELES JÁ FALARAM E JÁ FORAM GRAVADOS E TUDO ISSO PODE FICAR MUITO PIOR DO QUE JÁ ESTÁ, SE EU RECEBER SÓ MAIS UMA AMEAÇA POR QUALQUER MEIO.

ESTOU FAZENDO MEU TRABALHO: DEFENDO DIREITOS HUMANOS DE HUMANOS DIREITOS, DE HUMANOS TORTOS, DE PRETOS E BRANCOS, POBRES, RICOS, PUTAS, SANTAS, MAS HU-MA-NOS!

VOCÊS NÃO! VOCÊS NÃO SÃO HUMANOS, SÃO BONECOS DE CERA, NÃO TEM DECÊNCIA, NÃO TEM DIGNIDADE, NÃO TEM BRIO, NÃO TEM ALMA, NÃO TEM NADA, SÃO POBRES, SÓ TEM GRANA. 

PAREM DE ME AMEAÇAR PORQUE EU REAJO MAL QUANDO SOU AMEAÇADA.

RECADO DADO, QSL?

Sandra Paulino

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu