quinta-feira, 15 de março de 2012

INVICTUS - Nelson Mandela

Essa homenagem tardia, presto á minha própria consciência, pois um dia, na visão política míope, critiquei o menoscabo que esse estadista dedicou a Lula...

Hoje, que meus olhos lavados estão, da cegueira que já tive um dia, me identifico profundamente com o poema, que foi sua fonte inspiradora, achada e William Ernest Henley; porque também eu venho lutando, incansável e sem desistir, da busca por justiça e agora sei: ELA VIRÁ!

Sandra Paulino, na busca por JUSTIÇA!





Do ventre da noite que tudo cobre

Negra como o fundo da cova escura

Agradeço aos deuses de todos os céus

Por quanto a minha invencível alma perdura



Ante as garras do cruel acaso

Nem eu tremi, nem o medo me turvou

Sob o peso da ameaça e da desumana violência

Eu sangrei mas a minha alma nunca se curvou



Não importa se a passagem é estreita

Não importa quantos castigos devo penar

Eu sou o dono do meu destino

Eu sou o capitão da minha alma.






















Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu