sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Da série: E DEPOIS? é preciso saber como ficou a investigação onde dois PM aproveitaram o carro baleado e estão envolvidos no sumiço de pertences das vítimas...

É isso que a escola de soldado ensina? É isso que o secretário de insegurança não quer que apareça para o público? mas todo e qualquer ser que anda em SP sabe que é assim... ou pior!

E os tiros contra o Subaru na avenida Altair Martins que o delegado Alexandre Miguel PAlermo registrou como disparo de arma de fogo? ninguém viu, ouviu, ficou sabendo, comenta nem suspeita nada sobre os dois PMs envolvidos?

E o comando do 33BPM, Carapicuiba? também vai continuar negando e nada vai fazer? ok,ok,ok, já sei!

Só que não fica assim, pode esperar...

Pois se depois de quatro anos, o imbecil do HD se deixou flagrar com o bocão aberto, contando tuuuuuuudo que ele sabia sobre a invasão no Embu em abril de 2007. Tudo mesmo viu João Carlos, ouviu Edgard? Vcs tão ferrados, ainda mais com essa viadagem de açãozinha de cobrança de danos morais...

Essa é a PM que eu MAIS conheço... e quanto MAIS conheço, MAIS nojo eu tenho, vcs são ESCÓRIA!
MENTEM, DESONRAM, BATEM, MACHUCAM, INTRUJAM, GRITAM, FAZEM, ACONTECEM!
Só que na hora de admitir a bobagem, normalmente choram como beberrões, simulam loucura junto de gente igual a vcs: que simula também, mente também, intruja também e frauda! vcs se merecem... mas dia virá em que até os que os toleram vão se livrar de vcs mandando tudo junto num ônibus bem grande ao RG.

Sandra A Paulino e Silva

sexta-feira, 26 de agosto de 2011 9:44


PM de SP investiga 10 policiais por vídeo violento

http://youtu.be/6UM4HA7FrZ8



Dez policiais militares estão sendo investigados pelo envolvimento no vídeo que mostra dois homens baleados sendo humilhados. Ontem, o comando da corporação informou que só teve conhecimento do caso na quarta-feira, quando o vídeo ganhou repercussão. O major Levi Anastacio Felix, da Corregedoria da PM, afirmou que o episódio é grave. "Vamos individualizar as condutas e adotar as medidas processuais", disse, sem precisar quais sanções poderão ser aplicadas.





No vídeo, um baleado aparece agonizando, enquanto o autor da gravação afirma "estrebucha, filho da p., estrebucha, vai". As imagens mostram o jovem com espuma escorrendo pela boca e um segundo criminoso também no chão. É possível identificar sons do rádio da polícia, além da bota e de um cinto da PM.





A cena ocorreu em 9 de maio de 2008, no Parque São Rafael, zona leste de São Paulo. Os dois homens que aparecem sendo hostilizados, já no chão, haviam roubado uma metalúrgica na vizinhança e, na fuga, foram surpreendidos por um oficial da Guarda Civil Metropolitana. Houve troca de tiros e a PM só teria chegado ao local depois.





Quatro viaturas foram destacadas. Os policiais são do 38.º Batalhão da PM - um deles é tenente e o veículo é da Força Tática. Os PMs não teriam disparado nenhum tiro e fizeram o transporte dos baleados. Um deles, Tiago Silva de Oliveira, então com 21 anos, morreu três dias após o crime. O outro era menor de idade à época e, segundo o comando da PM, cumpriu medida socioeducativa. Hoje está livre. E ontem ele disse à polícia não ser capaz de reconhecer quem fez o vídeo e os agrediu verbalmente. "As imagens têm cerca de um minuto. E ali sabemos que não ocorre o socorro de imediato", conta Felix.





A polícia também investiga quem postou o vídeo na internet pela primeira vez em 2008. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu