domingo, 18 de outubro de 2009

POLÍCIA MILITAR OU HOSPÍCIO FAJUTO?

O vídeo, postado no site youtube: mostra bem o que sucedeu no último dia 15 de outubro naquela sala onde funciona o 2º Conselho de Disciplina do Comando de Policiamento Metropolitano.
Os que pensam que a história acaba aqui se enganam...

Ainda tem farto material para degravar, já entregue a técnicos de confiança... tem fotos com marcas de agressão... Confissões comprometedoras de várias pessoas que não sabiam que estavam sendo gravadas... enfim, é impressionante o que as pessoas sem caráter são capazes de fazer em oculto!

O advogado que agride, segundo comentários, um ex-tenente da Cavalaria, teria sido reformado por problemas que passam longe de sua aprovação para ser inscrito no quadro da OAB. Seria capaz?

Como ele é colega de outro defensor QUE TAMBÉM TEM OS MESMOS PROBLEMAS, e atua no mesmo processo e (parece) ao que fiquei sabendo seriam sócios em associação de defesa do pessoal que milita na área da segurança, resta perguntar:
O QUE FALTA PARA QUE O GOVERNO DO ESTADO RECADASTRE TODOS OS SERVIDORES QUE VIVEM DE PENSÕES POR INCAPACIDADE E TANTOS OUTROS DIREITOS?

Será que convém ao Governo José Serra, auditar qual o montante de gastos que o Estado tem, mensalmente, só com pagamento de servidores inativos?
Qual a regularidade desses afastamentos?

E essa inatividade, como é que pode ser incapacitante ao ponto de afastar o militar do serviço ativo, se o seu portador, não raro, passa no exame da OAB e vai trabalhar como advogado?
Ah... entendi: deve ser algum truque de "mandraque" (que eu chamo de mandracarismo): o sujeito pode ser profissional liberal mas não pode ser policial... assim ele embolsa tanto o soldo que o Estado (por nós, contribuintes) lhe paga, como a verba honorária.

Acho que brevemente teremos notícias sobre fraudes e dever de reembolso, por ação civil, onde é obrigatória a assunção de medidas legais pelo Ministério Público, em prol da sociedade e em favor dos cofres públicos.

Ou então teremos, ao revés, notícias de vários militares da Reserva remunerada sendo interditados.
Sim, porque é inadmissível advogado ex-militar, truculento, agressivo, apoiado pelo espírito de porco (que é o espírito de corpo às avessas), com fama de 1ª enfermaria, batendo nas colegas, só porque usam "tailleur" vermelho e ele não gosta do PT!
O sujeito não se apresenta, não tem porte de advogado, é mal ajambrado, veste jeans sujo, camisa gola polo desbotada e fedida e implica com a colega que está decentemente vestida... não dá pra acreditar, só ouvindo a gravação.
Ah... fica claro que o que ele precisa é apenas de um PRETEXTO, porque o que ele quer é dar porrada mesmo. Por isso ele reclama que eu o chamei de "VOCÊ" e ele quer ser chamado de SENHOR...
E quem disse que eu sou obrigada a tratá-lo de SENHOR? Acho que ele pensa que ainda é TENENTE!
E se chamar de VOCÊ, já sabe: ele enfia a mão na cara. E conta com apoio de todos em volta. Tudo combinado, claro!
A agressividade da PM está patente desde quando eu abri esse blog e inaugurei com mensagem (julho/08) comentando sobre os CORONÉIS RECOLHEDORES DE PROPINA DE PUTEIRO. Ficaram bravos, inclusive o atual mandatário da corporação, ele próprio que nem sabe diferenciar AMÁSIO e CONVIVENTE.
É impressionante como TODOS concordam com a violência, especialmente contra a mulher. Tanto faz se é advogada ou parte da corporação. Acho que batem até nas esposas, nas amantes, nas filhas, enfim, o negócio dessa gentalha é bater. Eles tem uma tara por machucar, ferir e depois mentir e destruir as pessoas.
A jovem policial estuprada, minha cliente desde há dois anos, está seno acusada sem provas. Pedi a suspensão do CD e o subcomandante vem me dar aulinha de direito adminsitrativo publicando enorme despacho no diário oficial.
Estou esperando ele mandar a conta pela aula que ninguém pediu e que ele deu de graça (se é que não pediu o rascunho emprestado) só para deixar a impressão de que sou inepta para a função.
Quem usa cuida, diz o ditado.
Será que ele sobreviveria os 28 anos que sou advogada sem fazer uma única propaganda?
Será que ele ainda não se deu conta de que os Oficiais que mentem e organizam esse tipod e retaliação trabalham contra a Corporação?
Será que é muito esforço mental analisar a conduta desmedida do juiz que passa horas a fio escrvendo e escrvendo e não consegue sequer um só indiciamento, pelos crimes que alardeia, teriam sido cometidos? Vou postar alguns documentos sobre os reais motivos desse juiz querer tantos inquéritos e indiciamentos e que tais...
Melhor que o subcomandante se ocupe do muito trabalho que ele deve ter, só para fazer esses truculentos subordinados seus entenderem o significado do que consta do rodapé de todos os documentos da PM:
"nós policiais militares estamos compromissados com a defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana".
Pode também o subcomandante fazer com que AQUELE CAPITÃO ENCARREGADO DO IPM SOBRE O ESTUPRO, desista da iniciativa infeliz que teve, há dois anos, contra minha cliente a quem queria: "apresentar ao juiz como uma vadia".
NA PRÓXIMA POSTAGEM VOU COLAR O QUE A IMPRENSA PRODUZIU NA ÉPOCA, SOBRE O CASO.
Ora, será por isso que queriam tanto que minha cliente aparecesse e o fato de estar ausente, por justo motivo, irritou a todos?
E o que diz a Corregedoria? será que tomará providências por conta dos coincidentes acontecimentos daqueles dias? Pouco antes do feriadão, pedi socorro pelo 190 porque alguém batia insistentemente no meu carro e a PM não fez absolutamente nada... Está registrada a chamada... ou será que já foi apagada? Também passei a placa do veículo que me abalroava, é de Osasco, coincidência suprema, estávamos na área do Morumbi, na marginal Pinheiros...
No dia da agressão eu reclamei de estar sendo seguida, por desconhecidos que julguei serem da imprensa... por isso a Corregedoria deslocou uma viatura descaracterizada para me levar até o quartel do CPM, enquanto meu carro ficava defronte à guarita da Alfredo Maia, despistando meus seguidores...
Teve ordem superior autorizando que eu fosse levada ao outro quartel, dispensando meu carro... ninguém sabia que, depois de peticionar a redesignação daquela sessão eu estaria de volta. Foi uma surpresa e o advogado ficou raivoso porque sabia que eu poderia fazer reperguntas... então me agrediu, para evitar que eu pudesse fazer meu trabalho... que coisa mais inusitada!
E o presidente do procedimento consentiu e ainda riu da agressão!
E junto com ele mais dois Oficiais?
O que é que está acontecendo com a Polícia Militar?
Por que ninguém fez nada?
A mentalidade dessa gente é simplesmente criminosa. Eles mentem e abusam do poder que o Estado lhes dá e ninguém faz absolutamente nada mesmo, a não ser encobrir, acobertar, acoitar, esconder, jogar por cima de tudo a fedorenta "areia de gato".
Depois de agredida ainda fui presa?????????????????????????????
o "Valente" capitão entendeu que ser chamado de COVADE nessas circunstâncias é DESACATO!
E bater em mulher... pra vagabundos e afins, é "status"!
Daí já dá para se ter uma idéia de quanto esse ex-tenente e que agora diz ser advogado, apóia a atitude de quem estupra... A deformidade moral, para muitos, não é nada.
Aliás, pode bater, não pode é assumir que bateu... junto com ele estão os demais policiais todos, inclusive civis... que enrolaram o quanto puderam, para que a lesão sumisse, afinal... liberar a vítima da agressão, presa por desacato, para ir logo fazer exame de corpo de delito, é dar a ela a chance de caracterizar a lesão. Então, vamos prender e depois que a gente enrolar a ocorrência ao máximo, a gente deixa ela ir embora, quem sabe até não se envolve em algum acidente...
Só não contavam que na última hora, ia aparecer um ADVOGADO!
A OAB se movimentou durante horas, até que a funcionária da comissão de prerrogativas conseguiu mandar um fantoche que se deslumbrou com a caserna... um canalha que consente que um colega seja transportado em camburão...
Deus tenha piedade de todos eles...
porque eu não vou ter, não!
Sandra Paulino

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu