quarta-feira, 27 de julho de 2011

Jovem é agredido na Igreja Universal, em Taubaté

Pessoalmente, duvido que alguém faça alguma coisa, embora já se saiba que o suposto agressor, C. H. dos S. é um sargento, forte, bochechudo, branco, olhos verde-escuros, com cabelo ralo, PMRv que tem apoio do seu grupo na IURD. AGORA, PARA QUE A LEI SEJA CUMPRIDA E SEJA DADO A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR, FALTA A IURD DISPONIBILIZAR AS IMAGENS DO CIRCUITO INTERNO QUE TODAS AS IGREJAS TEM, PARA QUE FIQUE CLARO QUEM ESTAVA DENTRO DO BANHEIRO E SAIU COM A MÃO NO OMBRO DO JOVEM, COMO SE ESTIVESSE ACOMPANHANDO CIVILIZADAMENTE O MOÇO. A costumeira agressividade dessa força de segurança pública tem causado náuseas até nos estômagos mais fortes. É impressionante o que são capazes de fazer com suas vítimas indefesas, afinal, contra força não tem argumento! E quando não batem, MATAM. Claro, se esse policial -- E TODOS ALI NO GRUPO DE SEGURANÇAS como na própria igreja SABEM MUITO BEM QUE SE TRATA SIM DE POLICIAL E RODOVIÁRIO, QUE JÁ FOI DA AIRTON SENA E DOM PEDRO, DUAS RODOVIAS QUE ESTÃO SOB A ÉGIDE DO 1BPRV (SÃO BERNARDO DO CAMPO, ANCHIETA) -- teve o cinismo de negar a agressão diante da mãe do garoto, ameaçando-a de processo e desafiando-a a PROVAR o que dizia, é óbvio que nada vai acontecer. Aliás, os maus elementos da PM quando são descobertos, SEMPRE agem assim: ameaçam com processos e até pedem danos morais. É o cúmulo do cinismo. Esperar que a PM investigue e tome providências, nem pensar, até pq, para estar no grupo de seguranças da igreja ele TEM QUE TER PADRINHO, ALGUÉM QUE O INDICOU E ABSOLUTAMENTE NINGUÉM IRÁ CONTRARIAR ESSA INDICAÇÃO. É nojento, ilegal e precisa acabar esse mau hábito de se resolver as coisas na base do QI e principalmente, da influência nefasta que prega uma coisa e faz outra. Mas, vindo de quem DESOBEDECE a lei, frustra sua aplicação e se gaba de "ter poder", não chega, realmente, a impressionar. Se eu fosse essa mãe, TIRAVA ESSE MENINO DE CIRCULAÇÃO e buscava apoio em todas as instituições comprometidas com direitos humanos, como CONDEPE, Comissão Teotonio Vilela, Núcleo de Estudos sobre a Violência, Imprensa, etc. O que não dá para engolir é essa exceção asquerosa, coberta de um cinismo governamental de que "bico" na PM é proibido. MENTIRA: se for na IURD pode! e mais: com a formação de grupos de milicianos, não é difícil crer que esse pobre jovem tenha mesmo sido alvo de uma grotesca e covarde agressão. Esse policial é apenas mais um em circulação na sociedade que pode, seja por qualquer problema que vivencie ou mesmo se esse é o seu perfil, tornar-se o próximo responsável por mais uma família destruída. Ninguém se importa, ninguém demonstra preocupação com esse tipo de ocorrência, até que não aconteça com alguém muito próximo. E a indignação? como e quando vamos demonstrar? Eu fiz a minha parte, embora saiba que fascínoras com poder estatal, que vivem "pendurados" no meu blog, vão buscar alguma providência antecipada, quem sabe tornando o sargento mais um dos que desejam meu extermínio. Cuidado: eu tenho ótima pontaria. Só nos últimos dois anos, fiz estragos com minha caneta e meus dedinhos aqui na Web! trouxe à tona um relatório da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA onde é possível ver o envolvimento de forças de segurança que até se envolveram em trama de assassinato do Professor Hélio Bicudo, apenas e tão somente porque pretendeu (e conseguiu) tirar do TJM o processo e julgamento de crimes de homicídio praticados por PMs contra civis. Agora estou empenhada em conseguir o exame dos crimes de homicídio, praticados por um juiz (isso mesmo: juiz!) ainda não prescritos, que possam eventualmente ser enquadrados como crimes de tortura, que são imprescritíveis... e não adianta tentarem contra minha vida e encomendarem esse tipo de ocorrência que só faz deixar mais e mais rastros sobre o desejo de se debruçarem a chorar sobre meu caixão. Vou morrer de velha mesmo! e antes mato todos vcs de raiva.
Sandra Paulino e Silva


Jovem é agredido na Igreja Universal, em SP










Jovem é agredido na Igreja Universal, em SP

O rapaz, de 18 anos, foi agredido pelo segurança da igreja por ter usado o banheiro

Da Redação, com Band Taubaté noticias@band.com.br





Um rapaz de 18 anos afirmou ter apanhado do segurança da Igreja Universal do Reino de Deus, na região central de Taubaté, no último dia 21, por ter usado o banheiro.



O jovem, que não quis ser identificado, escolheu a igreja no centro da cidade por ser o local em que costuma frequentar os cultos com a família. Além disso, o jovem também sofre de incontinência urinária, problema que apareceu há cerca de quatro anos.



Ainda ferido, o rapaz buscou ajuda em uma base móvel da Polícia Militar na praça Dom Epaminondas, onde, segundo a vítima, nada foi feito.



A mãe do jovem afirma que o agressor, segurança da igreja, também é policial militar, embora o regimento disciplinar da corporação proíba o bico de segurança. O comandante da Polícia Militar em Taubaté prometeu investigar a denúncia.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu