domingo, 17 de abril de 2011

Qual a relação?

http://www.youtube.com/watch?v=vPMZJ0ZRROY&feature=related

marcio florencio de jesus (zulu) - bebeu gatorade!

Coquetel da morte mata 3 presos em CDP


Josmar Josino
O coquetel da morte - mistura de cocaína, Viagra e água, conhecida como gatorade - fez mais três vítimas em apenas quatro dias somente no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itapecerica da Serra, Grande São Paulo. Na Penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, outros três presos morreram da mesma maneira este ano, o último deles em meados do mês passado.

Segundo agentes penitenciários, esse é o modo de detentos eliminarem seus rivais nos presídios sem serem responsabilizados pelo crime. Funcionários explicaram que o coquetel letal provoca overdose e, assim, ninguém é autuado ou indiciado pelo homicídio. Em 21 de março de 2007, reportagem apresentava dez mortes semelhantes ocorridas na Penitenciária de Iaras, no interior.

Sábado passado, funcionários encontraram o preso Orlando Sílvio dos Santos, de 53 anos, matrícula 199.370, agonizando no CDP de Itapecerica da Serra. Agentes penitenciários contaram que o detento ingressou na unidade em 10 de junho de 2008. Acrescentaram que Santos não tinha sinais de violência no corpo e foi vítima do coquetel da morte. O preso foi levado para o Pronto-Socorro Municipal da cidade, mas já chegou morto.

Anteontem, às 9h40, presos chamaram funcionários do mesmo CDP para avisar que o detento Aldo Alves Bezerra, de 39 anos, matrícula 546.889, passava mal. O preso foi retirado da cela 5 do raio 1 e levado à enfermaria. Ele já estava morto.

SUPERLOTAÇÃO

Agentes disseram que Bezerra entrou no CDP no último dia 8, deveria ficar por apenas dez dias no regime de observação (R.O.), para adaptação, mas não cumpriu o prazo por causa da superlotação e foi para o raio. O CDP tem capacidade para 768 presos, mas abrigava, ontem, 2 mil.

Ainda segundo agentes, Bezerra não apresentava sinais de violência no corpo. Também anteontem, às 11 horas, o detento Márcio Denizar Florêncio de Jesus, de 37 anos, matrícula 531.576, passou mal na cela 3 do raio 1. Jesus também não tinha marcas de violência no corpo. Ele ainda foi levado para o Pronto-Socorro Municipal de Itapecerica da Serra, onde morreu minutos depois.

Os três casos foram registradas na Delegacia de Itapecerica da Serra. A Polícia Civil requisitou a realização de exames de necropsia e toxicológico. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que "toda morte registrada em unidade prisional é comunicada à polícia para investigação". A SAP comunicou ainda que todos os casos são apurados pela Corregedoria Administrativa do Sistema Penitenciário.


Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu