quarta-feira, 31 de março de 2010

A revolução de 31 de março de 1964, a boiada e a desobediência civil

Luiz XIV falou que o povo gosta muito de espetáculo de arte e todos nós sabemos que pão mata momentaneamente a fome e o circo alimenta a alma; logo: domina-se a essência através dessas migalhas. MAs... o que fazer quando aprendemos a pensar?

É fácil, muito fácil, tanger a boiada brasileira, mas é preciso ver que há muitos que despontam no meio dela, como bois chucros, selvagens e contra esses, só o matadouro. O espírito é indomável e o espetáculo não convence os desobedientes.
Se há os que assistem novelinhas da emissora oficial "ad globo" que por anos a fio recitou conforme a cartilha recebida e as novas gerações que fazem do BBB algo vital mesmo, há também – e felizmente – os que pensam e fazem escolhas.

A insensatez de fazer o público mediano acreditar que "decide algo", como o ganhador de prêmios de alta soma, é apenas a maquiagem de programas mais velhos, como o "VOCÊ DECIDE!" já não preenche suas vidas, que como bem salientou um escritor que se autointitula filósofo de SP, são cheias de nada.
A emissora que emburrece, usa de VALE TUDO para que não se percebam as mudanças que ocorrem em todo território nacional.
Por mais que roubem, que mandem matar, que saqueiem os cofres públicos, que enfiem bolsas e mais bolsas na retaguarda da classe antes menos favorecida, o fato é que o GOVERNO DESXTE PAÍSX deu ao povo um pouco mais do que pão e circo. E aí já não se pode falar em dominação, mas em rascunho do que é pensar e decidir.
O anterior não dava nada, só blábláblá e adultério...
Ao menos, o atual toma uma (ou mais) cachacinha e fica do lado da galêga! E se bobear, apanha dela... e ninguém ouve falar nada além de roubos e goles.
Os goles, todos os tomam.
Os roubos, até agora, não se provaram e se todos na imprensa estão comprados como se diz, então é preciso se admitir que o sujeito é muito mais do que simples bêbado e analfabeto funcional: é gênio!
O sujeito só pode ser um gênio (do bem ou do mal pouco importa, mas é um gênio), porque conseguiu ser uma unanimidade até em matéria de corrupção. E os que não foram corrompidos (se é que existem, porque na unanimidade não há exceção) fugiram. E não há que deles fale em qualquer lugar.
Depois, é preciso se observar que se há mesmo a tal unanimidade de corruptos e corruptores e o silêncio absoluto da imprensa a esse respeito, é porque somos mesmo uma raça que não presta! Sim, porque é fácil concluir nesse contexto que ninguém se levanta e dá o famoso "brado retumbante"!
Onde estão todos os segmentos da sociedade? Os fios que compõem o grosso e imenso tecido chamado sociedade brasileira?
Será possível que todos os mais legítimos representantes estão a bailar no salão da corrupção onde o regente maior da orquestra é o presidente-lula? Eu disse TODOS!
Assim, só posso, por dever de homenagear a verdade, reconhecer que o presidente é um gênio, pois conseguiu fazer com que o povo, além de pão e circo, DESPERTASSE do pesadelo em que vivia.
É preciso ver a nova geração que desponta, com vontade de fazer mesmo a diferença: com jeito de gente primeiro mundista (porque é insuportável ser terceiro mundo para sempre), que até cresce mais do que os americanos... do Norte. Ahahahah! É verdade! Li outro dia, não sei onde, que as crianças brasileiras estão crescendo cerca de 3 cm mais que os colegas gringos...
Temos muito ainda a conquistar em vários setores da vida do país, mas, pela primeira vez, desde que me entendo por GENTE, tenho a prova de que é possível viver sem peias e arreios, sem alguém ditando na frente do meu nariz o que eu devo ser, dizer ou fazer.
Depois de ser perseguida, presa, processada, acusada de desvios mentais e tantos outros dissabores que quase me destruíram a família e a própria vida, SOMENTE PORQUE FALEI A VERDADE DE QUE A POLÍCIA MATAVA PESSOAS EM DERREDOR E A IMPRENSA DIZIA QUE ERAM JUSTICEIROS COMUNS... E PORQUE EU DISSE TAMBÉM QUE HAVIA CONIVÊNCIA DO JUDICIÁRIO E DO MINISTÉRIO PÚBLICO, passei a ser alvo de inúmeros processos!
Nesses duros quase quinze anos, DESCOBRI que vivo num país onde é realmente possível encontrar nos caminhos legais a solução dos problemas que afligem a maioria daqueles que teimam em lutar por um ideal e não se intimidam com a dor da pancada reservada aos que dizem a verdade: seja ela física ou moral. Eu experimentei ambas.
Durante a passagem de meu aniversário de meio século de vida, fui suspensa do exercício profissional, por conta da atitude de déspotas e integrantes de uma fracassada instituição secreta (hoje nem tanto, por conta do conhecimento aberto) cujos obscuros objetivos casavam com o do mandatário maior da Seccional Paulista de minha casa: A Ordem dos Advogados. IMPUSERAM-ME SUSPENSÃO PREVENTIVA.
Foi através de homens como Mariz de Oliveira, Otávio Augusto Rossi Vieira e Alberto Zacarias Toron (a bem da verdade, ao que sei, pelo menos um deles maçon "adormecido") que consegui de volta minha licença para exercício profissional, fazendo sangrar um pouco menos minha dignidade violentamente atingida!
É por gente desse jaez que hoje escrevo: como forma de lhes homenagear e dizer: a revolução verdadeira, quem faz somos nós, não esses pobres medíocres!
Esses enganadores que pensam que através de leis outorgadas, mordaças, violência decretada e imposições de canhões e outras armas se pode construir uma nação.
Pode a Nação ser sim, erguida verdadeiramente, sobre o suor de muitos que trabalham e não tem valor da parte desses vermes que sugam o tecido social e ainda se dão ao cúmulo de bajular autoridades que lhes perpetuam os privilégios.
Hoje sou capaz de dizer que votarei sim em DILMA ROUSSEF porque estou farta de tanta avidez e desencanto com aqueles que durante décadas prometeram-me ORDEM E PROGRESSO e só colaboraram com a baderna e violentaram meus direitos.
Sei que causarei o maior escândalo, pois não vai longe o tempo em que me levantei para chamá-la de terrorista, pois foi o que aprendi na escola em pleno ano de 1968! Os terroristas estavam matando gente inocente. E os que mataram os terroristas, eram inocentes também? Ou tinham obrigação legal de entregar todos VIVOS às autoridades constituídas e resolveram destroçar esse dever fazendo exatamente o que criticavam?
Onde está o império da lei? A própria ditadura produziu gente de péssima reputação que riu da lei "a lei? Ora a lei!" disse o embolorado bacharel das famosas Arcadas ...
A lei que não me deu, nos últimos quinze anos senão dor e sofrimento, através de representantes ilegítimos, que roubam, mandam matar (para não se exporem), instauram inquéritos e processos de finalidade inegavelmente intimidativa e ainda coloca em pedestal quem deveria estar na cadeia.
Pelos que usam a farda de modo indigno, seja ela do Exército ou da Polícia, nutro profundo desprezo e prometo continuar a luta da denúncia, levada ao Judiciário e à imprensa.
Por aqueles que estão no Ministério Público e no Judiciário, escondidos nos mesmos recantos escuros e fedorentos da época das sombras, ao ponto de não se poderem achar para defender o estado de direito (que se não era ainda democrático, existia legalmente e podia ser utilizado) e garantir as liberdades e os direitos que sobraram e QUE, AO INVÉS DE AUXILIAREM OS CIDADÃOS, COLABORARAM COM OS DESVIOS E FECHARAM OS OLHOS PARA O ARBÍTRIO POR COMODISMO, CONVENIÊNCIA OU COVARDIA MESMO, meus mais sinceros pêsames, porque vocês já recebem aqui e agora o que merecem: tem de se curvar a um "ignorante, iletrado e bêbado" e isso deve lhes ser mui pesado.
Resta agora e ainda, muito trabalho, de conscientização de que é, aos poucos, sem desprezar-se o "humilde começo" que foi aquele espaço de porta de fábrica, vendendo o sonho de liberdade, que se conseguiu chegar até aqui, hoje sendo alvo de acusações graves de roubo, desvios, de cooptar adversários (igualzinho aos de ontem em 64!) e até de assassinatos sob encomenda, mas com o diferencial de que os que não participam diretamente das mudanças, ao menos tem o consolo de não receberem "apenas" pão e circo. Sabem o que é cidadania na própria pele!
O conhecimento aberto fará com que muitos que hoje assistem apenas o fantástico "show" da vida migrem para a internete em breve, porque está disponível uma outra mostra, muito diferente e com a variedade, se aprende a fazer escolhas, algo perigosíssimo para os ditadores de plantão.
Os que cuidam da memória do bicho-papão ainda avisam em algumas esquinas, mas só em algumas, não todas: cuidado! Fale baixo... mas as suas vozes estão ficando para trás, cada vez menos audíveis... que bom!
O estouro de boiada do MST, mesmo que não se concorde com os métodos que a manada utiliza, sempre assusta! Vai que todos escutem que não existe o perigo imaginado, perde-se o controle. Já pensou se todos perderem o medo de sair à rua a qualquer hora? E se, pior do que isso, souberem todos que a maioria de quem está na cadeia, nada deve? Ou deve muito pouco? Ou o que deve já foi pago e nem deveria estar lá?
Claro que não será com mentiras que se vai convencer a boiada que o fazendeiro é ruim... ninguém convence gado, só comida! E se a ração é boa, o que fazer? Só batendo mesmo e na cara: OLHA O AUXÍLIO RECLUSÃO, você trabalha, trabalha, trabalha e governo está dando auxílio-reclusão para a família de preso? É... verdade! Desde 1960 que esse benefício social existe.
O MST preocupa enquanto manada porque invade tudo e não tem personalidade jurídica. É... não tem mesmo e nem precisa! O ordenamento jurídico assim garante. Porém, não preocupa a mim, que eu não tenho nem boiada nem latifúndio... no máximo uma chacrinha ahahahah e moro nela, pois se alguém a invadir, retiro a puro pescoção!
Só que eu devo dizer que desde que nela entrei, entraram comigo as crianças, hoje homens feitos, do que tenho registro vivo na memória: ninguém mais ousou "pular o muro". Nem precisava: eram todos convidados. Por isso que até hoje jamais se falou em invadir... o respeito não se impõe, se ensina! Confiança se conquista. O espetáculo assim visto é maravilhoso. Perguntem para a boiada!
A boiada, enfim domada? Certo que não!
A polícia, muitas foram as vezes, foi vista em suas atitudes de rotina: pancada, invasão, pressão, ameaça e chacinas! Sim, muitas mortes e muito sangue a correr por aquelas estradas. Hoje, embora mudada, ainda se contorce nos estertores do que criou porque os nomes mudaram, muitos até trocaram de farda e de corporação, alguns para guardas municipais outros para a polícia que o governo esfacela o que dela restou, porque sempre foi uma massa disforme.
Contudo, ainda ronda pelo local, à busca de vítimas que lhe forneçam o vital: sangue, dinheiro e corpos para espancar! Alguns (que sabe?) até para serem alvos de buracos das balas, de noite, quando ninguém vê...
Ainda agem assim porque, há, afinal, aquela vizinhança abonadora dessas atitudes, que diz que bandidos tem que ser esfolados e se tiver que desovar os presuntos por ali, tudo bem, desde que não seja às vistas de todos, porque os carros saem com as crianças para o colégio e sabe...
Na favela pode, porque as crianças estão mais acostumadas com isso... desde cedo estão vendo a polícia gritar "vai seu trouxa, seu otário, cala a boca!" e prender e bater e matar... De fato, é um espetáculo!
A imprensa não chega muito perto, só quando o espetáculo é maior, se faltar cabeça no corpo que a polícia desovou nos cantos escondidos, porque à vista não pode... Lá atrás a coisa funcionava melhor porque tinha imprensa: a FAlha de São Paulo até emprestava veículos furgão para ajudar a desovar os presuntos que morreram no pau-de-arara mas o jornal contava que era atropelamento...
E o "show" nunca termina, só na música do cara que jamais cantou "pra não dizer que não falei das flores..."
E embora ele soubesse (sim, ele sabia: "vamos voltar à realidade, não precisamos mais, usar aquela maquiagem, que escondeu de nós, uma verdade que insistimos em não ver!") sua timidez jamais o deixou falar, portanto, colaborador do espetáculo é o que foi... tangeu a boiada !
E outras boiadas serão marcadas a ferro, até que venha a mudança da peça em cartaz: a dos professores que aceitam apanhar da polícia e não reagem, a dos alunos que aceitam educação de má-qualidade e só sabem assistir BBB, dos sem-terra que só fazem baderna e destroem a matriz do Movimento que é boa mas degenera com o vírus da violência indiscriminada, restando apenas os que foram separados e buscam encontrar a porta de saída desse espetáculo cafona e chinfrim. São os que se chamam indomáveis, que servem ao lugar de destaque e ninguém monta. Esses promovem perigosas mudanças, olha só! Mesmo sendo advogada, entendo de boiada e de homens que tocam os bois... dos dois jeitos!
Tem um vizinho lá de casa, o Berg, que toca sua boiada e incomoda a vizinhança que quer fechar as ruas do povo (mas que gentinha besta!) e não quer nem o gado bebendo no lago formado à toa, pela natureza... diz que andam fazendo sujeira.
Tem uma psicóloga que chamou a Vigilância Sanitária!
O vizinho, ele próprio tocador de boiada que aprendeu a não ser gado, chamou a vizinha-advogada que já tinha mandado de juiz abrindo a rua pública e contou que foi obrigado a ‘assinar um papel" mas não aceitou...
Isso é mudança! Chamem o roteirista, parem o espetáculo!!! Fosse há 30/40 anos ele estaria morto... Hoje ele pode dizer: "não assino e ainda vou contar tudo pra minha vizinha, vocês vão ver só!"
E o máximo que acontece é o funcionário público ir embora resmungando, correndo o sério risco de ser identificado e ter aberta até uma sindicância a ver se o secretário de saúde mandou invadir outro município e obriga alguém contra a lei a assinar alguma coisa prejudicial...
Se a polícia ou a guarda se exibem com armas, intimidando e ameaçando por coisa pouca, algumas horas e o caso já está na internete! Fica difícil impor o confisco "na mão" contra celular e câmeras... então, é mudar a forma de agir. Só.
E segue a boiada, que já não parece tão boiada assim! Boiboiboiboi boooooooooooooooooiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Parafraseando o poeta que "não quer só comida", quero diversão, arte, educação, educação, educação, educação...
E nesse sonho de liberdade, quero poder escolher se voto em dilmas, serras, alckmins sem medo e sem cabresto, que nessa boiada aqui, tem gente que não aceita ferro de jeito nenhum e dará coice até a hora de sua morte, amém!
A isso eu chamo DESOBEDIÊNCIA CIVIL.
Sandra Paulino

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu