quarta-feira, 12 de agosto de 2009

DIA DO ADVOGADO

11 de agosto - data em que se comemora, além da instituição dos cursos jurídicos no país, o chamado Dia do Advogado!
Recebi cumprimentos desde tímidos, até os mais efusivos e agradeço a todos os que confiando em meu trabalho, confiam valores imponderáveis, que só os que estiveram na condição de vidraça, sabem o que significa. Os que são pedra, se satisfazem apenas destruindo e o próprio diabo é seu guia, pois veio apenas para matar, roubar e destruir.
Só que os seus discípulos são menos originais e mais dissimulados: eles investem contra o que não conseguem alcançar, sentem ciúmes dos que podiam ter conquistado e são perseverantes em derramar sangue inocente.
Vestem-se como cordeiros a fim de esconder o lobo.
Atrás de pompas e altos cargos pagos com dinheiro público se associam em verdadeiras quadrilhas, cometendo os crimes mais torpes que nem mesmo os que são julgados pelas suas mentes doentias são capazes de aceitar.
A cadeia, todos sabem, tem regramento próprio e costumam os delinquentes aplicar o que chamam de código de honra, normalmente para os crimes sexuais ou cometidos contra crianças.
Os crimes dessa gente, quase sempre são fruto da indiferença da sociedade, da desigualdade que reina entre as classes, do império da lei do mais forte e sobretudo, da aplicação do conhecimento sobre a ignorância, relegando ao lixo a mais doce lição, de amar ao próximo como a si mesmo.
Os que são das trevas, tem olhos e trevas e andam nas trevas, não podem partilhar a luz.
Os homens e mulheres encarcerados, muitas vezes, são inocentes desse tipo de acusação, devendo apenas prestar contas de atos cometidos contra o regramento social. Não estão, portanto, em trevas.
E os que os julgam? como aceitar que, por motivos inexplicáveis ao senso comum, uma condenada por furtar um pote de margarina seja considerada perigosa ao ponto de ser retirada do convívio social, enquanto um senador pode movimentar recursos infindáveis para garantir que desvie e se aproprie de dinheiro público durante mais de quarenta anos e nada lhe aconteça?
Diz a festejada teoria de Montesquieu, da tripartição dos Poderes, que há independência e interação entre eles, mas isso é somente filosofia, coisa inútil para a vida do dia-a-dia, onde o que vemos é o amálgama desses poderes, enterrados na lama fétida até o pescoço ou mais ainda.
Valores sensíveis à criatura humana que vive em sociedade ou não, são o único meio de se alcançar a desejada plenitude, segurança e felicidade. Acredito nesses valores, que no presente tempo estão em baixa: fé, amor, respeito, caráter, amizade, trabalho e principalmente lealdade.
Minha família, meus amigos, meus clientes, adversários e principalmente meus inimigos, sabem que sou persistente e JAMAIS me dou por vencida. Posso me desculpar e o faço sem constrangimentos ao reconhecer minha natureza por vezes impulsiva, mas desistir de uma luta por medo, interesses ocultos ou pressões de "poder"... nem pensar!
Poder quem tem é somente DEUS e como Ele não muda; por isso confio que está comigo e me fortalece, alcançando SEMPRE a vitória. Advocacia é profissão que só admite fortes, onde só podem se reconhecer felizes, verdadeiramente os que suportam o opróbrio, humilhação, dor, sofrimento, acusações insanas e falsas, perseguições, maledicêncis, julgamentos de exceção, processos intimidativos, risco de vida e mais: em tempo algum colocando o dinheiro como objetivo final dessa atividade.
Diz o provérbio que "quem é bom já nasce feito" mas acredito que é possível ser melhor todos os dias e cada vez mais.
A vida é um constante caminhar e, a caminho da forca, aproveitemos o passeio; porque se o carrasco estiver de folga ou se convencer com nossa retórica, o resto é uma festa!
Sandra Paulino

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu