domingo, 5 de junho de 2011

POLÍCIA PRENDENDO POLÍCIA? NÃO! POLÍCIA PRENDENDO LADRÃO

publicado em 05/06/2011 às 05h58:

Maioria dos policiais investigados por
ataques a caixas eletrônicos é jovem, diz PM

Ao menos 26 policiais da corporação estão sendo investigados pelo crime
Ana Letícia Leão, do R7

Julia Chequer/R7Julia Chequer/R7
Segundo o coronel da PM Álvaro Batista Camilo número de policiais envolvidos em ataques a caixas eletrônicos pode passar de 26
Publicidade

A maior parte dos 26 policiais militares investigados por ataques a caixas eletrônicos em São Paulo é jovem. A afirmação foi feita pelo coronel da PM Álvaro Batista Camilo em entrevista exclusiva ao R7. Segundo Camilo, a proporção pode estar relacionada ao fato de que, às vezes, a corporação não consegue identificar "algum tipo de desvio" do iniciante na PM.
Saiba o que fazer se pegar uma nota manchada com tinta de caixa
- O soldado tem um treinamento de dois anos - um ano de escola, um ano de acompanhamento já na ativa - justamente para trabalhar do lado do bem, com valores. Muitas vezes, ele acaba se desviando porque vê a oportunidade, acha que é tudo muito fácil e acaba cometendo esses deslizes de furtos ou outros delitos.

Apesar de 26 policiais estarem sob investigação, Camilo afirma que o número de PMs envolvidos no esquema pode ser ainda maior.

- Podem haver mais policiais envolvidos, sem dúvida nenhuma. Não é o comum. Normalmente, eu tenho cem mil homens e mulheres no Estado de São Paulo e todos trabalham muito bem, salvam vidas. A criminalidade está caindo. Mas, desses cem mil, tem uma meia dúzia que não deveria estar aqui [na corporação].

Zona sul
No último sábado (28), três policiais foram presos por tentar explodir o caixa eletrônico de uma agência bancária na avenida Armando Arruda Pereira, no bairro do Jabaquara, zona sul de São Paulo. Segundo a polícia, dois deles entraram pelos fundos e se preparavam para explodir a máquina quando policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais), que passavam pelo local, desconfiaram da movimentação no local e entraram no banco.

Um terceiro policial foi preso suspeito de ajudar na ação. Ele estava em serviço, e, segundo a polícia, foi descoberto por causa de uma mensagem que recebeu em seu celular. O texto dizia que o policiamento de rotina se aproximava do local em que os caixas seriam explodidos.

Operação Caixa Preta

Na segunda-feira (31), uma operação da Polícia Civil prendeu sete pessoas suspeita de envolvimento em ataques a caixas eletrônicos em São Paulo. Entre elas, havia quatro policiais militares, um ex-PM e dois civis.

Um dos PMs presos foi apontado pelo Deic (Departamento de Investigação sobre Crime Organizado) como o responsável pela tentativa de roubo que terminou com um ambulante morto na região do Ibirapuera, zona sul da capital, em abril deste ano. Segundo o diretor do departamento, Nelson Silveira Guimarães, o policial - que está na corporação desde 2002 - é suspeito de ser “o cabeça” de outros crimes na capital paulista.

A operação que acabou com a prisão dos policiais - chamada de Caixa Preta - começou há dois meses e meio e já prendeu 26 pessoas de uma mesma quadrilha que, segundo o Deic, não era especializada apenas em roubo a caixas eletrônicos. O departamento investiga ainda outras três quadrilhas que atuam na Grande São Paulo e na região de Campinas, cidade a 93 km da capital.
Assista ao vídeo:

 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu