sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

A POLÍCIA MILITAR QUE MENTE, MANIPULA... E MATA!

"... o acidente deverá ter características de crime comum, praticado por adolescente ..."




Ao me encontrarem viva, alguns ainda se surpreendem. Por quê? será porque já se tornou muito "comum" um cidadão viver com medo e não ter direito de falar, reclamar, requerer providências às autoridades, denunciar os abusos e até crimes de que tenha notícia e continuar vivo?




As retaliações fazem parte. Aliás, elas são um capítulo à parte. Viva ou não eu terei direito à verdade, porque elas, as retaliações, já atingem minha família há mais de dez anos.




E o Estado não tem feito quase nada. À exceção de alguns de seus agentes que timidamente iniciaram algumas apurações mas depois viram o tamanho do câncer e saíram apressados da sala de cirurgia mandando "fechar" o abdomen purulento... absolutamente nada foi feito.




Permanecem abertas as chagas da virulência dos ataques de vários membros do Ministério Público, mentirosos e aproveitadores, oportunistas, que abriram dezenas de processos de finalidade intimidativa e mancharam nomes de inocentes.




Ainda é possível sentir o fedor que exala da boca do Judiciário em algumas paragens da Grande São Paulo, ocultando crimes cometidos por agentes do Estado e até um cemitério clandestino... E daí? pobre tem que levar chumbo mesmo!




É a mesma coisa sempre: me lembro de quando Luiza Erundina denunciou Perus... ainda bem que ninguém falou em incidente de insanidade mental contra ela...




Bem, já que não se consegue, nem com retaliações graves (acidente de carro que quase mata o marido e expulsão da filha da escola) fazer calar a maldita voz, mostra-se então a forma de prejudicar negócios que são a base do patrimônio familiar. Clientes tem os ouvidos envenenados, ou são cooptados e se voltam contra a advogada.



A competência só incomoda o incompetente. Assim como a verdade só incomoda o mentiroso...




A cara da inveja é tão feia, que teve de ser escondida na máscara de advogado porta-de-cadeia, delinquente e assumido como ladrão, para poder tentar manobras saqueadoras de patrimônio particular.




Só que... o sujeito, mesmo ajudado pelos luminares do MP local, é tão burro, mas tão burro, que acabou envolvendo até desembargador que queria por no bolso sua parte da propina recebida de uma certa "firma" para construção de "shopping" em bairro chique da região conhecida como cinturão-verde, que ENGLOBAVA O PATRIMÔNIO DA ADVOGADA.




É preciso falar que o Ministério Público tem dívidas impagáveis por não ter defendido bens públicos nessa mesma região do tal cinturão-verde, somente porque tinha no meio do caminho uma amizade muito "sólida" com administradoras de falsos condomínios.



Agora, sob nova direção, a instituição já mandou os promotores agirem com RIGOR contra esse estado de coisas. Pudera! o STJ mudou a orientação de jurisprudência e agora "parece" que a vida vai voltar ao normal: quem comprou lotes normais, continua tendo um imóvel normal também, sem obrigação de pagar "taxas condominiais".




Só falta tirarem do caminho dos cidadãos as ridículas cancelas, lombadas e as irritantes guaritas de "pirrius" que não servem para nada, exceto aos ex-PMs, chefes de milícias do mais conhecido estilo pé-de-pato ou justiceiro, que se sustentam dessa roda-viva asquerosa


Teve um cidadão muito ingênuo, que resolveu reclamar através de vias bem simples, pedindo providências ao MP e foi alvo de comentários nocivos e até preconceituosos, só porque tem sobrenome sem pompa... No final, o mesmo promotor que não respeitou o SILVA, teve de engolir um nome mais conhecido, de um certo SENADOR que canta e dança rap e, oxalá! ainda será governador desse Estado.



E o promotor "teve que instaurar na marra": inquérito civil e depois ação civil pública. Fez tudo de tal forma mal-feito que acabou mostrando que não queria mesmo fazer e daí foi suspenso com direito a publicação na imprensa oficial em 2 de julho de 2009.



PROCESSO REGULAR. Tem PM que ficou revoltado: coitado do doutor, não merecia. Só que esse tipo de PM é calhorda mesmo, bajulador e antiético, ajuda até a bater em prostituta que não quiser atender o pobre promotor. Dizem as más línguas que esse mesmo promotor já foi daquela cidade que tem manicômio (Franco da Rocha???) e lá teve muitos problemas com as meninas, as "primas".




Falando em tipo de PM ou ex-PM, tem aquele que sabe perseguir, matar e ocultar o presunto! como fizeram alguns seguranças do bairro que fica na altura do km 20 da Raposo Tavares. Mataram o rapaz que tinha passagem por uso de maconha e depois abandonaram o corpo num lixão, todo perfurado de tiros e enrolado em arame farpado. Isso tudo os grandes calhordas fizeram depois de prenderem, ameaçarem, torturarem e baterem. Oh, que meigo... estavam fardados, armados e jogaram a vitima no chiqueirinho da viatura, carro oficial.



Foram demitidos também em PROCESSO REGULAR e agora são seguranças!
E o processo nº: 108.01.2000.003924-7 se arrasta feito uma lesma... será por quê o defensor dos pm foi pm? que tipo de ajuda a loja dele dá?



Tem outro tipo que às vezes dá só um recadinho e faz acordo com os charlies para "não dar nada" como de fato, não dá mesmo (o inquérito foi arquivado):








Também pode mandar alguém dar "gatorade" para algum civil incômodo que depois de ser preso envolvido com PM em ocorrência de caça-níqueis, começa a reclamar e ameaçar "abrir a boca". Pode ainda cinicamente, depois de prender quem o afronta em sua super-autoridade, acionar a vítima do arbítrio na justiça civil e criminal.
Se der a sorte de ser lotado na região da Grande SP perto do tal cinturão-verde, o PM pode encontrar algum membro da magistratura envolvido com as máfias de SUPERFATURAMENTO DE INDENIZAÇÕES POR DESAPROPRIAÇÕES FICTÍCIAS OCORRIDAS NA CONSTRUÇÃO/AMPLIAÇÃO DO RODOANEL e aí... bem, aí a coisa fica ainda mais complicada.
Para quem foi presa em pleno exercício profissional e fez denúncia sobre o envolvimento de magistrada na máfia de pagamentos astronômicos com dinheiro público aos esquemas que envolvem juízes, promotores, advogados, delegados de polícia e também, claro, POLICIAIS MILITARES.
Para ficar tudo "em casa", essa gente consegue um desmatador que é literalmente pau-pra-toda-obra e ele faz o "serviço" que não era "só um recado".
Como o negócio deu errado, aparece um delegado que simplesmente diz que foi DISPARO DE ARMA DE FOGO e fica tudo por isso mesmo. Mas ele dá a dica para o desmatador continuar tentando até conseguir.
Um dia, depois de dois meses, ele descaradamente, chega na vítima dos abusos e diz que NÃO VAI REGISTRAR NENHUMA OCORRÊNCIA QUE ENVOLVA O DESMATADOR, ou seja: a institucionalização da RESSALVA SE FOR AMIGO DO REI! Claro, para esses, não tem lei, não tem nada, tem só a mão estendida do agente do Estado, que faz o que bem entender.
A Corregedoria, embora formalmente acionada, NÃO FAZ ABSOLUTAMENTE NADA. PELA TERCEIRA VEZ. Tudo o que for ligado a esse delegado que comprou casa chique no bairro chique logo depois de se mudar da delegacia central onde não há movimentações há mais de dez anos, NÃO É INVESTIGADO.
Dá a impressão de que ele tem amigos dentro e fora da polícia. Ele já tentou várias vezes, enquadrar a advogada que é incômoda e segundo ele e seus cupinchas "briga com todo mundo"... mas, de verdade, ele odeia a mulher desde quando ela meteu na cadeia o sujeito que era simples ganso e matou um policial de bem, mas isso faz tempo, uns doze, treze anos.
É. Mas a raiva só aumenta, principalmente porque ninguém consegue derrubar a tal. Durante as isntalações de obstáculos ao direito de ir e vir, esse delegado junto com um promotor de justiça, conseguiu isntaurar dezenas de outros inquéritos, tudo de molde a derrubar a talzinha. Deu sempre tudo errado, mas recentemente, erraram de um jeito que não vai ter jeito! ahahahahah, muito legal!
Em uma daquelas retaliações, sempre envolvendo o pau-pra-toda-obra, resolveram dar um corretivo legal: sepultaram o inquérito e provas de que uma criança estava ao volante de veículo pesado (trator), e ainda ajuizaram ação que conta hoje com uns vinte e cinco volumes, contra a advogada incômoda, tudo para calar a boca da talzinha.
Fizeram uma coisa meio "nas coxa" como dizem os PM que adoram "coxinha" e por isso enxergam "coxa" em todo lugar. Mandaram para o Juizado Especial pensando que ia ser a maior tranquilidade, logo conseguirem uma condenação contra a advogada, como fizeram os PM que batem e arrebentam e também conseguiram, não só a condenação dela ao pagamento de altas somas de indenização mas até mesmo a OAB encerrar processo aberto para apurar abusos.
Só que para os promotores de errado: o caso acabou sendo redistribuído e tá lá, no cinturão-verde. O caso dos PM ainda promete: é que a advogada da advogada, pediu suspeição de um juiz lá do cinturão verde e o sujeito fez uma meleca, mas uma meleca de dar dó: mentiu contra uma advogada que tem PROVAS da mentira que ele contou: ou seja, ficou claríssimo que ele QUERIA A TODO CUSTO, CONDENAR A OUTRA ADVOGADA, A INCÔMODA. E agora? Os PM GARANTEM que os podres poderes exercidos entre "irmãos" vão resolver tudo.
Eu ainda acho que não. Só se eles conseguirem outra besta-quadrada na função de PM que aceita participar de empreitadas como essa...
E aos leitores comuns, nossas desculpas... vcs devem estar comentando "que texto enrolado!"




Pois é... e vai enrolar ainda mais quando ficar bem restrito e particularizado, só falando agora dessa Polícia Militar que eu conheço e muito bem: aquela que MENTE, MANIPULA E MATA!




É pena que quando isso começou, não apareceu gente capaz, homem ou mulher para coibir enquanto era pequeno... agora... bem agora já se espraia em outras "especializações" como caça-níqueis, propina de renda de prostituição, enfim, todos nós sabemos o que a PM faz, como faz, quem faz, quando e como faz.




Só falta ter alguém de bastante vergonha na cara, que queira ouvir quem quer falar e tomar as providências.




O problema é que quando alguém quer falar, de duas uma: ou colocam a pessoa numa redoma de insanidade (e aí a credibilidade vai pro ralo) ou então aparece algum asno fantasiado de juiz, que simplesmente confunde providências simples como cobrir com sigilo (legal e necessário) a oitiva da pessoa, dizendo que réu não tem direito a sigilo. Quem quer ouvir réu sob sigilo? será que ele é mesmo burro ou só se finge de? De qualquer forma, tem outros caminhos legais.




O que falta, não são meios para coibir abusos, mas a CORAGEM necessária para dizer alto e bom som que TROPA SEM COMANDO É BANDO. E quem tem comando, mas não autoridade, porque tem promiscuidade com o que não presta, não vai mesmo fazer nada, a não ser espalhar as ordens entre os recolhas... que lixo, hein? e vai o "recolha" de puteiro, de caça-níquel, de extorsão de ladrão, de... sei lá o que mais!




Ainda bem que alguma coisinha mudou, nos últimos 10/15 anos, porque a lei que poucos sabem, foi idealizada pelo Dep Fed Hélio Bicudo (Lei 9.299/96 - que transferiu os crimes de homicídio contra civis para a Justiça comum), tem surtido algum efeito melhor do que deixar completamente o poder nas mãos de quem está sujo de sangue, para julgar os desvios dos outros.




Como se pode admitir sem hipocrisia, um juiz julgar acusação de concussão (exigência de propina) se ele próprio está com as mãos sujas de sangue e ainda tudo se arma para que pareça um "assalto"?




Que ESTADO é esse?




Tem razão o presidente nacional da OAB, César Brito, ao brigar para que seja aprovada a Comissão da Verdade. Só que ela precisa ser aberta para receber os crimes de todas as ditaduras: tanto a militar quanto a civil, porque em plena era da democracia, o que mais se faz é sufocar a verdade e as autoridades que assim agem, são CIVIS.




Por exemplo, não é possível avançarmos em termos de direitos e garantias individuais, PREVISTAS NA CONSTITUIÇÃO, quando a própria ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL (Secção Paulista), EM SESSÃO ESPECIAL, SIMPLESMENTE SUSPENDE PREVENTIVAMENTE UMA ADVOGADA INCÔMODA QUE BRIGOU COM MILITARES DURANTE EXERCÍCIO PROFISSIONAL.




Pior: não é possível SEQUER CONFIAR NA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, quando além de realizar uma "sessão especial" (na verdade foi secreta e nem se sabe onde foi de fato realizada), agride o próprio Estatuto da Instituição quando:




- NÃO INTIMA A INTERESSADA,




- NÃO PERMITE SUA OITIVA PRÉVIA NA FORMA ESTATUTÁRIA,




- NÃO LHE DÁ O DIREITO DE DEFESA,




- NÃO RESPEITA O CONTRADITÓRIO,




- NÃO OBEDECE O DEVIDO PROCESSO LEGAL,




E AINDA PUBLICA ESSE ROL DE ATOS TERRORISTAS E MENTIRAS NO DIÁRIO OFICIAL COMO SE TIVESSE CUMPRIDO TUDO DIREITINHO.




DE FATO, É MUITO PREOCUPANTE QUANDO A PRÓPRIA OAB SE METE, POR SEUS REPRESENTANTES, EM CONDUTAS CRIMINOSAS E PARA ATINGIR OS FINS, "TÁ NEM AÍ" COM OS MEIOS, ENTRE OUTROS:




- NÃO RESPEITA A PRÓPRIA FICHA DE CADASTRO E MANDA INTIMAÇÕES PARA OUTROS ENDEREÇOS QUE NUNCA FORAM INDICADOS PELA INTERESSADA!




- NÃO SE PEJA DE COOPTAR ATÉ ZELADOR DE PRÉDIO PARA MENTIR, DIZENDO QUE ENTREGOU CORRESPONDÊNCIA... (o que será que ganhou o zelador de um certo prédio na rua Senador Feijó?)




- NÃO SE ENVERGONHA DE TER ENTRE SEUS PARES, PRESIDENTE DE TURMA QUE MENTE E VIOLA O PROCESSO, MANIPULANDO E ATÉ ESCOLHENDO QUEM PODE E QUEM NÃO PODE SER OUVIDO.




- NÃO TOMA PROVIDÊNCIA CONTRA A MANIPULAÇÃO NEM MESMO QUANDO RECEBE EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO E COMETE A GAFE DE BRIGAR E BATER-BOCA POR E-MAIL COM UM PROCURADOR DE JUSTIÇA QUE QUERIA SER OUVIDO EM PROCESSO E FOI IMPEDIDO! (será um prazer ser chamada judicialmente a depor, ou ser citada criminalmente para apresentar exceção da verdade),




- NÃO SE ABSTÉM DE OUTORGAR PODER PARA PESSOAS ESTRANHAS À INSTITUIÇÃO -- e que constam da famigerada listinha dos agressores de prerrogativas -- COMO A PROMOTORA DE JUSTIÇA QUE ESTÁ DESDE MARÇO NA "NASA"...




- NÃO SELECIONA OS MEMBROS DE COMISSÕES QUE DEVERIAM DEFENDER OS ADVOGADOS E AO CONTRÁRIO, FORMAM QUADRILHAS PARA COMETIMENTO DE CRIMES CONTRA OS ADVOGADOS, JUNTO COM MAUS AGENTES DO ESTADO (vale a mesma observação sobre citação para processo-crime).




Enfim, pensando bem, tudo está coerente, porque um presidente de seccional das mais importantes, sabedor de que um de seus mais diretos colaboradores MANDA MENSAGEM ELETRÔNICA POR CELULAR, CONTENDO PORNOGRAFIA E OUTRAS COISAS IMPUBLICÁVEIS com o intuito de retaliar uma colega, E NÃO FAZ NADA!?, que respeito merece? nenhum, claro! o sujeito não tem vergonha, não tem brio, não tem nada do que os homens de bem costumam se orgulhar.




Ah!, quase ia me esquecendo: para ser justa: ele mandou seu pupilo pedir desculpas pelos transtornos das mensagens pornográficas! EM PAPEL TIMBRADO DA OAB!




Viva o respeito pela nossa velha e querida Ordem dos Advogados do Brasil!




Todos os advogados do país sabem que o Estatuto da Advocacia, Lei nº 8906, de 04 de julho de 1994, no seu capítulo II, art. 70, tratando do procedimento disciplinar diz o seguinte:




Art. 70 O poder de punir disciplinarmente os inscritos na OAB compete exclusivamente ao Conselho Seccional em cuja base territorial tenha ocorrido a infração, salvo se a falta for cometida perante o Conselho Federal.
§ 3º - O Tribunal de Ética e Disciplina do Conselho onde o acusado tenha inscrição principal pode suspendê-lo preventivamente, em caso de repercussão prejudicial à dignidade da advocacia, depois de ouvi-lo em sessão especial para a qual deve ser notificado a comparecer, salvo se não atender à notificação. Neste caso, o processo disciplinar deve ser concluído no prazo máximo de noventa dias.






Só que advogados ou não, ninguém acredita, mas a Quarta Turma Disciplinar da OAB de São Paulo, conseguiu mudar as regras do jogo na calada da noite: fez uma sessão especial onde ninguém sabe quem dela participou, onde não se encontra na web ou em registros internos quem responde por essa verdadeira covardia e ainda se deu ao despautério, ao ver que um advogado valente se dedicou e abraçou o patrocínio, de NEGAR VISTA DOS AUTOS!




Claro, ERA véspera de feriados de fim de ano, muito compreensível que DIFICULTAR O QUE ESTÁ PREVISTO EM LEI, DEMANDA TEMPO ATÉ QUE A ARBITRARIEDADE SEJA CORRIGIDA.




E estão certos os canalhas que agem nas sombras (porque não tem coragem de agir às claras), a julgar pelo que disse um ilustre juiz de plantão na Justiça Federal em 31/12/09 -- duas horas atrasado para um plantão de três, pelo qual obviamente o Estado lhe pagará integralmente (salvo engano três dias de salário a mais):




“...em certas situações excepcionais, justifica-se a atuação cautelar do tribunal de ética profissional..."




Realmente, Sua Excelência está corretíssima: por isso que o STF DEVE manter afastamento de juiz parcial e arrogante, que acha que pode tudo e inclusive pessoalizar demandas onde ele APENAS representa o Estado, ou deveria... São situações excepcionais! Ufa! ainda bem. Pensei que fosse a regra.



No caso da suspensão, de tão monitorada, o juiz que primeiro mandou intimar a advogada suspensa, de que deveria se manifestar em 48 HORAS (SE DANE A SUSPENSÃO DE PRAZOS ATÉ 6 DE JANEIRO!) sobre a "suspensão que consta do site da OAB" (ahahaha, parece que ele fica o dia inteiro em frente do computador, olhando a página da OAB de tanta vontade de ser advogado, coitado) é o mesmo que se envolveu naquele plano do CEBOLINHA PARA MATAR A MONICA... (leia mais, logo abaixo)
 




Sandra Paulino




Em 8 de setembro de 1993 o senhor Bicudo recebeu uma carta enviada por um Major da Polícia Militar de São Paulo à qual foi anexado um documento originado da Coordenadoria de Inteligência Policial da Polícia Militar de São Paulo. Este documento, que se encontrava assinado e com o carimbo da Polícia Militar de São Paulo (doravante “plano assinado e carimbado”), lia o seguinte:1-Assunto: Operação Hélio Bicudo2-Origem: Coordenadoria de Inteligência Policial3-Avaliação: -1-4-Difusão: CH. SEC.5-Anexo: Roteiro do itinerário do “alvo”6-Referência: ----- x -----Desencadear a operação “ALFA 3” para o “alvo” determinado a partir da presente data.Conforme planejado, não poderá ocorrer falha devendo a missão ser abortada caso os agentes executores sejam plotados.O “acidente” deverá ter necessariamente características de crime comum praticado por adolescente.Por determinação superior o “fato” deverá ocorrer antes do dia 5 de outubro.Codificar o presente PB. [7]17. Em 15 de setembro de 1993 o senhor Hélio Bicudo requereu ao Ministério Público de São Paulo a abertura de um Inquérito Policial para investigar os referidos fatos. Em 1 de outubro de 1993 o Inquérito Policial Nro. 975/93 foi instaurado na Primeira Delegacia da Divisão de Homicídios de São Paulo para a “cabal apuração dos fatos narrados, (...) consubstanciados por graves ameaças anonimamente feitas contra o Deputado Federal Hélio Pereira Bicudo.”
Vergonha na cara: é o que falta na instituição policial militar.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu