quarta-feira, 19 de agosto de 2009

ATUCANADOS: MINISTÉRIO PÚBLICO & REDE GLOBO x IGREJA UNIVERSAL

E-mail enviado pelo internauta David de Paula
Bispo Macedo,
Eu tinha mesmo razão.O ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a instituição máxima do Poder Judiciário brasileiro, declarou ao jornal “O Estado de S. Paulo” que o Ministério Público (MP) serviu ao PSDB durante o Governo Fernando Henrique. E hoje, em alguns estados, “para os promotores ficarem ruins, teriam que melhorar muito”.
Depois de o programa “Repórter Record” mostrar, domingo, o envolvimento dos promotores com a Rede Globo e provar que a denúncia caiu justamente na Vara Criminal onde está uma pessoa intimamente ligada ao principal autor das acusações contra a IURD, gostaria de sugerir algumas teses:
Tese 1Pelo que tenho acompanhado nos noticiários, principalmente na Globo, as investigações contra a Igreja Universal começaram em março de 2007 e poderiam muito bem ser encerradas naquele mesmo ano, já que as acusações são as mesmas arquivadas no passado pelo STF. Por que, então, esperar tanto tempo?
Tese 2Foi amplamente divulgado que a IURD tem 8 milhões de seguidores, que se multiplicam por mais outros milhões por meio de familiares e conhecidos. Talvez aí esteja o “x” da questão: imagine, bispo, a IURD apoiando a Dilma Roussef… Na cabeça do grupo formado pela Globo, “Veja”, “Folha de S. Paulo” e PSDB, isso pode ser um fator decisivo nas eleições do próximo ano.
Tese 3Permita-me fazer uma cronologia dos fatos futuros: a denúncia contra a Igreja, que já poderia ter sido entregue à Justiça há mais tempo devido à repetição das acusações, foi estranhamente preservada pelo MP e o PSDB para um ano antes de uma eleição que será decisiva para esses veículos de comunicação. Não há nada estranho nisso?
Bispo, imagine a seguinte situação: em novembro, o Ministério Público chama um dos réus da IURD para depor. Em março, o vice-presidente da Record, Honorilton Gonçalves, e, em agosto, às vésperas da eleição, o senhor, que eles chamam de “chefe da quadrilha”.
Já consigo vê-lo entrando na 9ª Vara Criminal, aquela mesma da ex-mulher do promotor, com todo o circo armado: repórteres, cinegrafistas e fotógrafos espalhados por todo o lado e o senhor, o “chefe da quadrilha”, como principal alvo dos ataques da Globo, “Veja” e “Folha de S. Paulo”. Isso sem considerar a possibilidade de algum juiz expedir antes um pedido de prisão provisória.
ConclusãoOs barões da comunicação morrem de medo que o senhor apoie a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, e ela vire presidente. Eles querem atrapalhar essa parceria. O motivo? Eles, principalmente as Organizações Globo, vão ficar quatro ou até oito anos fora do poder e, com certeza, quebrariam. Acredito ainda mais nisso, depois de ver no “Repórter Record”, a queda contínua de audiência da “Vênus Platinada” e o crescimento impressionante da Record nos últimos cinco anos.
Bispo Macedo, como o senhor tem dito, não podemos ter medo de nada.Se Deus é por nós, quem será contra?
VAMOS ARREBENTAR!
David de Paula

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu