domingo, 26 de abril de 2009

E AGORA GILMAR?

Notícias e comentários direto do flitparalisante
Sandra Paulino

POVO QUER GILMAR FORA DO SUPREMO
2009 Abril 24
7 Comments
by roberto conde guerra
Protesto pede que Mendes “saia às ruas” e não volte ao STF24 de abril de 2009 • 16h28 • atualizado às 17h22NotíciasMarina MelloDireto de Brasília
Um grupo formado por dez pessoas, entre professores, alunos e ex-alunos da Universidade de Brasília (UnB) realizou na tarde desta sexta-feira, em Brasília, um protesto contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, dois dias depois de o magistrado ter protagonizado um bate-boca com seu colega Joaquim Barbosa no plenário da Corte. Os manifestantes levaram uma faixa com a inscrição “Miss Capanga” com a intenção de colocá-la na estátua que simboliza a Justiça em frente à sede do STF, mas foram impedidos por seguranças do local.Usando chapéus e chicotes que, segundo eles, simbolizam o “coronelismo”, os manifestantes estenderam faixas com as frases “Gilmar, saia às ruas e não volte ao STF” e “Gilmar Dantas, as ruas não têm medo de seus capangas”. O grupo tentou ser recebido pelo presidente da Corte, mas não obteve sucesso. Apesar de os manifestantes estarem em pequeno número, a segurança do local foi reforçado com duas viaturas da Polícia Militar.O professor João Francisco Araújo, que participou do ato, explicou que o bate-boca entre Mendes e Barbosa impulsionou o protesto e expressou um sentimento generalizado da população brasileira. “Este é um ato de cidadãos, porque o ministro Gilmar Mendes desmoraliza o Judiciário brasileiro. Essa briga foi o estopim de todo um sentimento generalizado da sociedade”, disse Araújo. “Chamamos o ministro de Gilmar Dantas porque ele privilegia os ricos em suas decisões.”
Comentário do companheiro JOSÉ SAMPAIO:
QUE RIDICULO………………..RIDICULO…………..IMPRENSA CHOVINISTA DE MERDA…………………IMPRENSA PODRE…………
SE O MINISTRO É COMBATIVO, LUCIDO E COERENTE, NÃO TEM OUTRA FORMA DE ATACA-LO SE NÃO VINCULANDO A “PULIÇA” E AO MINISTERIO PUBLICO, E DIZENDO QUE ELE SERIA PARTIDARIO DESSE OU DAQUELE……
O PRESIDENTE DO SUPREMO DIZ CLARAMENTE PARA A IMPRENSA ACERCA DA SUA CONTRARIEDADE AO MOVIMENTO DOS SEM TERRA, É A FAVOR DE QUE O PRESO FIQUE EM LIBERDADE ATÉ A CONDENAÇÃO, DA HC PARA BANQUEIRO, PROIBE O USO DE ALGEMAS, E O MINISTRO BARBOSA É O QUE DESTOA,…….
FRANCAMENTE, ESSE PAIS É RIDICULO, QUALQUER IMBECIL DEMENTE PERCEBE COMO É “MENTIROSA” E MANIPULADORA ESSA NOTICIA(postagem anterior - Jornal O Estado ), BANDO DE DEMENTE, PODRES, IMPRENSA LIXO, VÃO FAZER COM O MINISTRO O MESMO QUE FAZEM COM A POLICIA TODO DIA, VÃO EXPOR AO RIDICULO, ACHINCALHAR, POUCA VERGONHA….
É POBRE E “NEGRO” NESSE PAIS NÃO TEM VEZ MESMO, ESSE MINISTRO BARBOSA TEM UM CURRICULO JURIDICO EXEMPLAR E EXTENSO, AGORA UM JORNALISTAZINHA DE BOSTA, SE ACHA NO DIREITO DE MANIPULAR OS FATOS DE FORMA TÃO GROSSEIRA……..
A IMPRENSA INSTITUCIONALIZOU A DITADURA BRANCA, CENSURA PARA QUEM FALA A “VERDADE”, CENSURA PARA O MINISTRO DEFENSOR DA VERDADE E DA HONESTIDADE, AGORA QUEM ESTA CERTO É QUEM FAZ A PANELINHA A FAVOR DOS BANQUEIROS, PÕE BANDIDO NA RUA……
RUA A ESBORNIA,,,,VIVA O BRASIL….
O ULTIMO QUE SAIR PUXE A DESCARGA
from → Sem-categoria
JORNAL O ESTADO DESQUALIFICA O MINISTRO BARBOSA…ACUSADO DE DEFENSOR DE “ação justiceira contra os ricos, empresários e poderosos em geral”
2009 Abril 24
9 Comments
by roberto conde guerra
Posições provocam isolamento de Barbosa no STF
24/04/2009 - 07:55 - Agência Estado
O maior dos problemas do ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal não é de relacionamento pessoal, apesar das palavras usadas no bate-boca com o presidente da corte, Gilmar Mendes. Oriundo do Ministério Público, Barbosa não gosta que o Judiciário conteste as ações dos procuradores e da Polícia Federal e acha que o STF é uma corte de “proteção dos ricos”.
Mendes, Cezar Peluso, Carlos Alberto Direito, Eros Grau, Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia formam uma maioria absoluta que isolou Barbosa ao adotar uma linha em defesa dos direitos individuais e contra a ideia de que a PF e o Ministério Público podem investigar e processar à vontade, mesmo atropelando a lei, em nome de uma “ação justiceira contra os ricos, empresários e poderosos em geral”.
A ação do STF, comandada por Mendes, tem combatido, por exemplo, o que a maioria dos ministros considera “decisões abusivas” na decretação de prisões preventivas e temporárias, nas operações da PF. O bate-boca de quarta-feira explicitou a divisão dentro do STF e o verdadeiro conflito: a existência de um juiz disposto a exercer o ofício com base no chamado clamor popular. Para a maioria dos ministros, Barbosa reafirmou essa posição ao dizer a Mendes que ele não está em sintonia com as ruas, devendo, portanto, se pautar pelo sentimento popular.
Barbosa se sente desprestigiado e desrespeitado e queixa-se frequentemente de perseguição e da maneira como é tratado pelos colegas da corte, e não apenas por Mendes. O ministro é visto pelos colegas mais como um “procurador” e menos como um “jurista”. Por isso se irrita sempre que é contestado e tem supostos erros conceituais expostos.
As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.
————————-
TALVEZ PARA O JORNAL “PRETO SOBRE BRANCO” SÓ SE FOR COMO TINTA.
from → Sem-categoria
FUNDO RACIAL…FUNDO RACIAL…FUNDO RACIAL…
2009 Abril 24
1 Comment
by roberto conde guerra
O cara não gosta de preto e não dá mão para pobre.
from → Sem-categoria
MANIFESTAÇÃO DE APREÇO PELO MINISTRO JOAQUIM BARBOSA
2009 Abril 24
1 Comment
by roberto conde guerra
Está havendo uma campanha para que enviemos emails aos membros do STF elogiando o Min. Joaquim Barbosa, ou ao menos para o próprio ministro.
Os emails do STF sao:
mgilmar@stf.gov.br ;macpeluso@stf.gov.br;mcelso@stf.gov.br;mmarco@stf.gov.br;ellengracie@stf.gov.br;gabcarlosbritto@stf.gov.br;egrau@stf.gov.br ;gabinete-lewandowski@stf.gov.br;clarocha@stf.gov.br;gabmdireito@stf.gov.br mjbarbosa@stf.gov.br
from → Sem-categoria
SUPREMA CORRIOLA SOLTA NOTA DE APOIO AO “CHEFE”
2009 Abril 23
20 Comments
by roberto conde guerra
http://cloacanews.blogspot.com/2009/04/suprema-corriola-solta-nota-de-apoio-ao.html
from → Sem-categoria
“Vossa Excelência não está na rua, está na mídia destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro
2009 Abril 23
4 Comments
by roberto conde guerra
22/04/2009
Ministros do Supremo dizem que confiam em Mendes e suspendem sessão de amanhã

GABRIELA GUERREIROda Folha Online, em Brasília
Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) divulgaram nesta quarta-feira nota oficial para reafirmar a confiança no presidente da Corte, Gilmar Mendes, que hoje trocou ofensas com o ministro Joaquim Barbosa no plenário do tribunal. A nota é assinada por oito dos 11 ministros do STF, uma vez que Barbosa e o próprio Mendes não subscrevem o comunicado. A ministra Ellen Gracie também não assinou o texto porque está fora de Brasília, em viagem ao exterior.
Ministros do STF batem boca; Barbosa diz que Mendes destrói credibilidade da Justiça
Os ministros também decidiram cancelar a sessão plenária do STF marcada para amanhã, às 14 horas.
Em uma curta nota, os ministros reafirmam “a confiança e o respeito ao senhor ministro Gilmar Mendes na sua atuação institucional como presidente do Supremo”. Os ministros lamentam o que chamam de “episódio ocorrido nesta data” –numa referência à troca de ofensas.
Após o bate-boca entre Mendes e Barbosa, os oito ministros se reuniram com o presidente do STF por cerca de três horas em seu gabinete. O ministro Celso de Mello não participou do início da reunião, mas foi chamado pelos colegas para discutir o episódio protagonizado entre Mendes e Barbosa.
A discussão entre o ministro e o presidente da Corte provocou mal estar entre os integrantes do Supremo. Os ministros Marco Aurélio Mello e Carlos Ayres Britto atuaram como “bombeiros” em meio à discussão, mas não conseguiram conter os ânimos exaltados no plenário.
Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelos ministros do STF:
“Os ministros do Supremo Tribunal Federal que subscrevem esta nota, reunidos após a sessão plenária de 22 de abril de 2009, reafirmam a confiança e o respeito ao senhor ministro Gilmar Mendes na sua atuação institucional como presidente do Supremo, lamentando o episódio ocorrido nesta data.”
Ofensas
O mal estar teve início depois que Mendes, ao proclamar o resultado de um julgamento, fez críticas à visão apresentada por Barbosa sobre o caso. O ministro reagiu cobrando respeito do presidente da Corte.
“Vossa excelência me respeite. Vossa Excelência está destruindo a Justiça deste país e vem agora dar lição de moral em mim. Saia à rua, ministro Gilmar. Faça o que eu faço”, afirmou Barbosa.
Em resposta, Mendes disse que “está na rua”. Barbosa, por sua vez, voltou a atacar o presidente do STF. “Vossa Excelência não está na rua, está na mídia destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro.”
Irritado, Mendes também pediu “respeito” a Barbosa. “Vossa Excelência me respeite”, afirmou. “Eu digo a mesma coisa”, respondeu o ministro.
Barbosa chegou a afirmar que Mendes não estava falando com os seus “capangas de Mato Grosso”. O ministro disse que decidiu reagir depois que Mendes tomou decisões incorretas sobre os dois processos analisados pela Corte.
“É uma intervenção normal regular. A reação brutal, como sempre, veio de Vossa Excelência. Eu simplesmente chamei a atenção da Corte para as consequências dessa decisão”, afirmou Barbosa.
Mas Mendes reagiu: “Não, não. Vossa Excelência disse que faltei aos fatos. Não é verdade.”
Em tom irônico, Barbosa disse que o presidente do STF agiu com a sua tradicional “gentileza” e “lhaneza”. Mendes reagiu ao afirmar que Barbosa é quem deu “lição de lhaneza [lisura]” ao tribunal. “Vamos encerrar a sessão”, disse Mendes para acabar com o bate-boca.
A discussão ocorreu enquanto o plenário do STF analisava dois recursos apresentados ao tribunal contra leis julgadas inconstitucionais pela Corte. Uma das ações questiona a lei que criou o Sistema de Seguridade Funcional do Paraná, em 1999. O segundo recurso questiona lei, considerada inconstitucional pelo STF, que definiu que processos contra autoridades com foro privilegiado continuam sob análise do tribunal mesmo após o réu não estar mais na vida política.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu